Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, abril 21, 2021

Moedas sobre Medina: "a suspeita corrói a democracia".
Ah pois é, bebé, "quem com ferros mata, com ferros morre".

 

E pouco mais tenho a dizer. Talvez apenas relembre que "um dia é da caça, outro do caçador". Ou, como presumo que neste caso a ordem dos factores seja arbitrária, "um dia é do caçador, outro da caça".

Ou talvez ainda possa enunciar um velho sound bite:  "há mais marés que marinheiros".

E todos estes ditados populares o Dr. Medina deveria ter sempre bem presentes.  

Talvez possa ainda recordar que, por altura das autárquicas, as denúncias, as buscas e as suspeitam se amontoam. Talvez também possa lembrar que há um partido que tem no seu ADN a intriga e que é uma verdadeira incubadora de fake news, fake profiles e whatever. Cuidado com a lama que lançam, cuidado. 

Talvez possa ainda acrescentar que, coitados dos que, achando-se acima da carne seca, mais não fazem do que pôr-se a jeito. Talvez, a duras custas, aprendam que a turbamulta se está a marimbar para um dos mais básicos pilares da democracia, o de que "todos são inocentes até prova em contrário". 

Certo, Dr. Medina?

1 comentário:

Anónimo disse...

"Moedas no bolso" (de Medina), segundo o S Sol. 46,5% para 25% e coisa.
Acrescentaria ainda Moedas tem dois handicaps. A saber: o facto de ter sido um personagem sinistro do Governo de Passos/Portas e ter aquela voz de falsete. Uma voz daquelas ainda o vai fazer cair para os 20%.
Toma e embrulha, Moedas.