Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, agosto 28, 2018

O Papa, a homossexualidade e a psiquiatria


Estou eu aqui sossegada, a banhos, e a ser maçada com um surururu que atravessa dunas e marés para chegar até mim. Desde jornalistas a bloggers meio mundo desatinou com um desabafo do ex-Jorge Bergoglio: disse ele que, quando um filho manifesta inclinações homossexuais, os pais deveriam tentar fazer qualquer coisa por ele, nomeadamente levá-lo ao psiquiatra.

E tão politicamente incorrecta a coisa soou que logo a Santa Cúria limpou a palavra psiquiatria do conselho, reescrevendo a história da frase. Mas nem mesmo assim os incomodados se aquietaram, continuando a blasfemar. Ora, em meu entender, deveriam  antes atentar no sentido profundo da recomendação.

É que eu, que não me tenho por beata ou conservadora, não consigo divisar o mal da ideia de Francisco, o Papa. 
[Até porque quando a malta pensa em psiquiatria já vai com o pensamento enviesado, logo pensando em médico para malucos, tarados, gente depressiva ou esquizo. Mas, calma, há psis para a juventude.]
Eu leio assim a ideia do Papa Francisco: 
  • A julgar pelo que se sabe, alguns jovens que sentem inclinações homossexuais acham que a única maneira de consumarem os actos que têm em mente é irem para padres.
  • Portanto, parece-me bem que o Papa sugira que se explique aos jovens que podem ser homossexuais à vontade sem terem que ir para padres. 
Mais:
  • Claro que, para os que gostam de usar saia não querendo assumir o fetiche, a batina pode parecer um bom sucedâneo. 
  • Mas ainda assim, se é só por isso, o psiquiatra pode falar de outras opções. 
Mais ainda:
  • Alguns deles, com gostos mais perversos, sabendo que, em certas situações, a perversidade dá prisa, acham que onde podem usar e abusar da impunidade é nos seminários e noutros meandros paroquiais. 
  • Mas também aqui me parece que há espaço para a psiquiatria, nomeadamente para lhes explicar que ir para padre para abusar de crianças não é a melhor ideia. Claro que podem passar impunes durante anos ou mesmo para sempre mas ainda assim pode haver tratamento, seja na base da persuasão seja na base do tratamento químico ou mesmo físico (embora não se recomende que um psiquiatra dê um par de estalos num putativo pedófilo).
Acho que já é tempo dos homossexuais que gostam de fazê-la pela caladinha e os pedófilos que gostam do cheirinho a batina e a incenso deixarem de se acobertar na igreja. E se a solução é mandá-los ainda jovens para o psiquiatra pois muito bem. Estou com Bergoglio.

15 comentários:

Simplesmente Maria disse...

Gostei. Assim é que se fala, escreve, neste caso.

Smiley Lion disse...

Gostei!

Cara não esqueça um post, ainda que pequenino sobre o e-toupeira.

Guilherme da Fonseca-Statter disse...

Muito bem... Parabéns pela clareza simples e concisa.

Anónimo disse...

https://estatuadesal.com/2018/08/28/o-papa-a-homossexualidade-e-a-psiquiatria/#comment-10578

Unknown disse...

Um jeito encapotado de branquear todas as preversões sexuais pondo em evidência apenas a incomensuravelmente criminosa pedofilia dos padres católicos e não só

bea disse...

O papa Francisco falou bem, mas é curto o entendimento dos homens...

Um Jeito Manso disse...

Olá Guilherme,

Agradeço as suas palavras.

Posso fazer uma confissão...? Fui cuscar pelo seu nome e fui dar com uma pessoa com um percurso profissional surpreendente -- e isto para não dizer fascinante.

E sabe que mais? Inspiradora a reviravolta que deu à sua vida.

Volte sempre!

Um Jeito Manso disse...

Olá Anónimo,

Pois não tinha visto e agradeço que me tenha enviado o link.

Bomboca e Socratete têm graça.

Mas quem é aquele RFC? É conhecido? Ou é simplesmente alguém com uma fixação no Sócrates? O que é que aquele texto tem a ver com o Sócrates? Há gente com cada fixação mais bizarra...

Na volta é alguém que é meu Leitor. Gostava que ele comentasse aqui para eu poder perceber qual o problema dele.

Mas obrigada, Anónimo.

Um Jeito Manso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Um Jeito Manso disse...

Olá Unknown,

Não sei se acha que sou eu que estou a branquear ou se se refere ao Papa. Se for ao Papa, não tenho procuração para o defender. Se se referia a mim, posso assegurar que não quero branquear coisa nenhuma: ironizei sobre uma relação que cada vez mais parece mais estreita do que se desejaria -- a igreja e a pedofilia.

Não há profissões imunes a perversões mas, pelo que se vai sabendo, padres pederastas parecem ser mais que muitos.

Um Jeito Manso disse...

Bea, olá!

O tema da pedofilia na Igreja incomoda. Percebe-se. Também se deve compreender que, de vez em quando, as palavras não saiam com a justeza devida etlavez o Papa não tenha sido particularmente feliz na forma como abordou o tema.

Mas também pode ter acontecido que ele já não saiba como dizer que a Igreja não deve ser interpretada como a saída airosa de quem quer ser homossexual às escondidas e, pior ainda, para quem tem tara da pior espécie.

E eu, que não sou de frequentar missas, sacristias e etc, o que acho importante é a mensagem principal que ele tem espalhado pelo mundo

1 - a Igreja envergonha-se pelos crimes cometidos
e
2 - os homossexuais são pessoas de pleno direito

Dias felizes, bea!

Um Jeito Manso disse...

Simplesmente Maria, olá,

Gracias very much pelas suas palavras.

E haja saúde!

Um Jeito Manso disse...

Smiley Lion,

Respondi-lhe no post mas agradeço aqui os votos de boas férias de um outro comentário seu!

Dias bons para si também.

Anónimo disse...

penso ser este intelectual.
https://0.academia-photos.com/369688/99851/117572/s200_ra_l_f..curv_lo.jpg

Um Jeito Manso disse...

Olá Anónimo,

Pois não tenho o prazer de conhecer a dita sumidade.

Mas ou ficou desfavorecido na foto ou é pessoa ensimesmada, não...?

E obrigada pela informação.