Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, abril 21, 2019

Até que um dia tudo vira passado e saudade


Mais uma excelsa interpretação de Sergei Polunin, desta vez dançando uma sentida separação. Eu, que não gosto de separações e que prefiro sair de fininho, fico sempre emocionada quando testemunho de perto uma separação. Ainda no outro dia, quando uma colega se despediu, estava ela contida, vencendo a emoção, conseguindo falar e agradecer, e eu emocionada, com vontade de chorar. E ela ao meu lado. No fim, quis dizer-lhe alguma coisa mas estava tão em ponto de rebuçado que apenas consegui desejar-lhe boa sorte. 

No caso deste bailado, acresce que a Giselle é Natalia Osipova, justamente a ex-namorada, recentemente separada de Sergei. Mas, enfim, a petite histoire de pouco interessa face ao imenso talento dos seus intérpretes.



Sem comentários: