Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, julho 19, 2018

Explicação prática de porque é que as mulheres vivem até mais tarde do que os homens.
[Nada que não se soubesse já -- mas nada como voltar à carga]


Números. Contra a especulação ou a desconfiança, números. Dados oficiais de 2016: 

Em 2016 a esperança média de vida em Portugal era de 78,1 anos para os homens e 84,3 para as mulheres. E o padrão é idêntico em todos os países que a Pordata analisa.

Pergunta a minha iguinorância: será coisa de hormona? A hormona da mulher dá vida mais longa que a do homem? Será que o sangramento mensal durante o perído fértil é coisa boa, limpa bicheza maligna?

Ou será que mulher é mais inteligente que bicho homem e sabe poupar-se? Inclino-me para isso. Já aqui falei muita vez: homem é bicho infantil, cheio de orgulho besta, capaz de maluquice só para parecer leão, capaz de se entregar ao medo só para parecer que não tem medo. Coisa triste, é verdade -- mas coisa verdadeira. E qualquer homem que aí está pode assegurar que não estou a blasfemar. 

Seja como for, o Bored Panda fez uma súmula de situações que provam, de prova comprovada, porque é que a vida das mulheres é, em regra, mais longa do que a dos homens. Resmas de situações. Resmas. Paletes. Mostro só algumas para não maçar a vossa bela paciência mas se dois pontos traçam uma recta e três um plano, seis fotografias alicerçam uma teoria..

Um método seguro de vigiar uma demolição (repare-se como estava com capacete e colete refractor).
E, lá está, era um homem.

Mas bora lá com música que, com música, a coisa marcha melhor.
In hell I'll be in good company


E siga a demonstração.

Um colete salva-vidas muito original para provar que homem é sinónimo de valentão.
(Pior é se as garrafas furarem).

Uma máscara de protecção para soldadores.
Desde que uma fagulha não faça buraquinhos no garrafão de plástico

Capacete obrigatório e, finalmente, um que é cumpridor.
Em caso de queda, a rasta cabeleira está safa.
(Pior mesmo é os protectores auriculares não terem mais guita, assim não chegam às orelhas)

Cá está uma maneira segura e económica de mudar lâmpadas num sítio como este:
nem andaimes, nem escadas, nem arnês. Um super-herói ou um homem-aranha em grande estilo.
Tomara é que não lhe dê comichão num testículo.

A segurança primeiro, pois claro. Está bem visto, este.


PS: Só espero é que os artistas que aqui aparecem ainda estejam todos vivos.

..............................................................................................................

E queiram, por favor, dar uma descidinha para verem a graça das palavras com sentido.

Sem comentários: