Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, janeiro 08, 2019

Marcelo ligou a Cristina Ferreira para lhe desejar boa sorte para o programa?
E daí? Também me liga a mim sempre que tenho uma reunião, para me desejar boa sorte.
Intrigante foi o que levou Lís Filipe Vieira a ir para ali chorar baba e ranho.


Calhou ver televisão à hora de almoço: passava um telefonema em directo para a Cristina Ferreira. Era Marcelo Ribeiro de Sousa. Ao princípio, ela julgou que era graçola e eu, vendo o programa, também pensei. Depois ela percebeu que era verdade e emocionou-se. E, às tantas, como é prório dela, começou a esticar-se, a agradecer-lhe por ele ser o presiente dela e de todos os portugueses e que há muito que merecíamos um presidente assim e etc. Ele disse que gostava muito do programa dela mas que estava entre reuniões, tinha que ir para outra, não podia ficar a ver.

À minha volta instalou-se a perplexidade.

Eu não. 

Todos os dias, sempre que estou numa reunião mais crítica, recebo uma chamada dele a apoiar-me. E não me posso gabar pois sei que ele faz isso com toda a gente. 

No outro dia, a recepcionista do escritório, estava toda gaiteira. Tinha mudado de cor de cabelo e estava na dúvida se lhe ficava bem. Pois bem: Marcelo tinha-lhe ligado a incentivá-la, a dizer-lhe que tivesse autoconfiança, que é importante mudar de visual. 

Agora, antes de vir para casa, passei pelo supermercado. A menina da caixa, uma simpática brasileirinha que, apesar de ter umas esotéricas nails de gel, assegura que domina o grego antigo, dizia com displicência que não percebia o fuzuê em torno do telefonema do Marcelo à Cristina pois, sempre que ela muda o décor das unhas, ele lhe liga a apoiar a escolha, dizendo que é importante aumentar a autoestima e que tudo o que ela faça nas nails é pouco.

Atrás de mim estava uma senhora talvez da idade da minha mãe que confirmava: mudou a pomada para fricção nas cruzes e recebeu um telefonema do Marcelo a dizer que fez ela bem porque diz que aquela marca de pomada faz mais efeito.

E agora, ao subir no elevador, um vizinho meu recebeu uma chamada que não tive como não ouvir: 'Presidente? Então? Muito que fazer? Já estava a estranhar. Mudei de carro a semana passada e estava à espera do seu telefonema para me desejar boa sorte e me dar uma dica quanto aos consumos. O que é que acha? Aconselha que ponha em ponto morto nas descidas?' -- e a conversa prosseguiu com o professor a ensinar o meu vizinho a poupar no gasóleo.

Portanto, nada de mais o telefonema do Marcelo à Cristina. Quem nunca recebeu um dos seus conhecidos telefonemas que atire a primeira pedra.

O que, do que vi na televisão, me espantou mais foi mesmo o Luís Filipe Vieira a chorar que nem uma madalena e a histriónica Cristina Ferreira a dizer-lhe: 'Não me quer dar a sua mãozinha?'. Tudo de uma indigência emocional, televisiva, comunicacional que me revolve as entranhas.


Com as mamas quase de fora, aos guinchos, a rir esguinchadamente, a tratar o outro num tom demasiado informal e tratando-o por um você que soava a boçalidade, a puxar ao sentimento, tudo aquilo foi de tal forma primário, vergonhoso, que não percebo porque se sujeitou o homem àquilo. Vale tudo para se ser popular? Até ter que passar por uma situação daquelas?


É que, francamente, o que leva alguém a sujeitar-se a estas macacadas é coisa que me deixa intrigada.

Mas, na volta, estão todos bem uns para os outros.

E o que leva uma estação televisiva a pagar uma fortuna para ter uma criatura destas a fazer estes lindos papelões é outra coisa que me deixa desconcertada. 

Tudo muito baixo nível. 

O telefonema do Marcelo encaixou, pois, ali muito bem. Pelo que vimos, também estão bem um para o outro


10 comentários:

microondas disse...

A esta hora já foi quase tudo dito sobre o assunto mas quase ninguém entendeu a atitude do PR.
Será para se redimir da figura que fez no Brasil?
Vou telefonar à minha mãe, que tem quase 91 anos e a 2.ª classe, para aferir a dimensão da questão.
Ela gosta de falar de política e da atualidade comigo e quando se trata do António Costa PM chega a tirar-e do sério e diz que já desistiu de mim que não há pior cego do que aquele que não quer ver (eu).

Anónimo disse...

UJM!
Genial este seu Post! E com humor q.b!
Boa semana!
P.Rufino

bea disse...

Pois UJM não vi nem sabia nada disso que não me dou a tais trabalhos. Mas já me fartei de rir com o que escreveu. Obrigada.

Anónimo disse...

Parabéns!
Melhor não é fácil !

Anónimo disse...

Minha senhora, os meus parabéns.
Tudo isto faz parte dos fait-divers que nos rodeiam, se merecemos ou não venha o diabo e escolha. O mais importante é que depois do anuncio do aumento das pensões, eu e minha mulher estamos a receber menos 20 euros cada. Mas sobre o telefonema do presidente o que mais me custou foi ver as lágrimas da menina, mas não só, foi ela dizer que que o sr. era o presidente dela e de todos os portugueses. Não lhe passei procuração para falar em meu nome.Como dizia o meu avô: "andamos a brincar com isto tudo"
Cordiais cumprimentos
D'Albano

Um Jeito Manso disse...

Olá Microondas,

Escrevi agora sobre isso no post que escrevi ('Marcelo loves Cristina'): é aquela ânsia de estar em todas, de aparecer, de ser simpático, de ser assunto, de superar expectativas. Do que se vê, uma coisa que quase parece doença.

Sinceramente, acho que, provavelmente, está a precisar de descansar, de parar. Dá ideia que a adrenalina tomou conta dele.

Se a sua mãe for como a minha é capaz de dizer: 'Começa a enjoar'.

Dias felizes, Microondas.

Um Jeito Manso disse...

Olá P. Rufino,

Thanks. Estamos em sintonia.

Uma boa quarta-feira!

Um Jeito Manso disse...

Olá Bea,

A sério? Riu? Pois eu, vendo, fiquei foi perplexa. Juro. Quase envergonhada porque não faz sentido nenhum um Presidente da República prestar-se a um papel daqueles.

Assim, como acho um absurdo ela ter-se posto a falar do boné do pai do Luís Filipe Vieira para o pôr a chorar baba e ranho. Para quê? Porque pôr uma pessoa a chorar dá audiêncas?

Tudo aquilo foi excessivamente primário, pimba, absurdo. E o presidente liga em directo para a apoiar?

Ao que chegámos...

Dias felizes, Bea.

Um Jeito Manso disse...

Olá Anónimo/a,

Obrigada!

Um Jeito Manso disse...

Olá Caro D'Albano

Também eu nunca mais consigo ganhar o que já ganhei há uns 10 anos. Mas, enfim, há coisas piores no mundo do que esta minha 'ligeira' frustração... Espero que esses 20 euros a cada um de vocês não lhe façam muito

Quanto à Cristina Ferreira a falar em nome de todos nós vai ver acha-se com uma procuração para nos representar. Na volta, é mais outra que um dia destes também se vai armar em 'procuradora'

Dias felizes para si e para a sua mulher.

(Viver com o tempo livre é uma coisa boa, não é?)