Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, março 03, 2018

Os homens que gostam muito de mulheres quando são novos tornam-se coleccionadores de antiguidades quando envelhecem


[Os serviços de chá e os quadros tomam o lugar dos amores]

...................................................................................................


Pode acontecer que, mesmo em novos, já haja indícios. Que gostem muito mas, sobretudo, de olhar. Que amem muito mas, sobretudo, de imaginar eternos amores. Que se apaixonem com todo o corpo mas, sobretudo, de o descrever em poesia.

Deve, então, a mulher mostrar que não quer ser ser apenas a musa, a etérea e enigmática silhueta, a doce e intangível amada. Que quer mais do que isso. Deve mostrá-lo abertamente. Por palavras. Por actos.


..................................................................................






...................................................


...........................................................

Não estou certa de que as fotografias de Jeff Dunas tenham a ver com o texto ou que os sonetos de Shakespeare ilustrem o amor intocável e, portanto, mais idealizado do que concretizado.

O título do post e a frase do início, em itálico, são um breve excerto de "Alguns preferem urtigas" de Junichiró Tanizaki.

..............................................