Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, setembro 17, 2017

Plúvio desvendou a assinatura de Fernando Medina e eu, inexperiente grafóloga amadora, vou fazer de conta que não vi tão apetitoso pitéu


Aprendi com o meu saudoso Mestre que não se fazem análises grafológicas à pressa, descontextualizadas, olhando só para um aspecto e não observando os elementos no seu contexto. A assinatura deve ser vista em confronto com a escrita em geral, em papel sem linhas, percebendo a localização, a inclinação, o tamanho face ao tamanho da letra no texto que se assina e, de preferência, não analisando uma única ocorrência.

Portanto, apesar de ser pitéu, pitéu -- e, confesso, apesar de me ter surpreendido -- não vou ceder à tentação. Facilitismos, reacções imediatas, descontextualizações podem ser rasteiras numa análise ponderada. 

Portanto, vou fazer de contas que não vi a assinatura de Fernando Medina que Plúvio -- castigador inveterado que não perde oportunidade de soltar o chicote sobre o lombo de quem se põe a jeito -- nos mostrou, comprovando que o seu arquivo deve concorrer em variedade e dimensão com o do Tombo.

Agora uma coisa é certa: ele há coisas.

______________