Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, março 14, 2017

Uma Betty Boop de carne e osso ao piano


Dizem-na uma Betty Boop de carne e osso -- sexy, vistosa, feições sensuais, toda ela coleante, vestidos arrojados, maquilhagem que a torna ainda mais atraente, Khatia Buniatishvili mais do que uma entertainer é uma verdadeira mulher do showbiz mas com música em ebulição dentro dela. Uma pop star, uma pin up


Mas vejamos primeiro a Betty Boop original.

E aqui ao piano:


E, agora, aqui abaixo, Khatia Buniatishvili, 29 anos. 



Leio que, para ela, não há tabus, não há pruridos, moralismos. Toda ela se entrega, com paixão, à música. Dizem que é vulcânica e que dinamita todos os códigos. Mas não é uma música qualquer a que ela toca. Não, a Betty Boop dos tempos modernos atira-se aos clássicos como uma leoa, como uma diva. A arte em total liberdade. Rachmaninov, Handel, Liszt, Chopin. Por aí.


Foi a mãe que ensinou as filhas nas artes musicais e é ainda a mãe que trata da maquilhagem e do vestuário da filha. A irmã mais velha que, por vezes a acompanha nas actuações, é a sua manager.



Para manter o equilíbrio, Khatia faz meditação. Começou a ler cedo e fundou as suas bases também nos clássicos (Dostoïevski, Tchekhov e Mann, por exemplo).

Mas ouçamo-la (e o difícil é escolher o vídeo que melhor ilustre a sua extraordinária energia, a sua sensibilidade, a sua entrega -- e que seja relativamente curto que eu sei, eu sei porque estou mais que avisada, que aqui na blogosfera há que haver alguma contenção).


__________

E agora vou jantar e pensar se falo no Sócrates, no escritor enervante ou se poupe a minha beleza.

.................................

Sem comentários: