Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, agosto 02, 2016

Porque é que este ano toda a gente vem visitar Portugal
- A Vogue Paris mostra porquê!





Quem veraneie por este nosso País não pode deixar de constatar: Portugal está cheio de turistas e, em especial, de franceses. Anda-se em Lisboa, na Caparica, em Sintra ou por qualquer destes lugares que atraem o turismo e ouve-se falar francês. Até o Ginjal, imagine-se!, está cheio deles. Em Belém ou na Baixa, então, nem se fala.


Como gosto imenso da língua francesa, é um prazer ouvir falar e, se me pedem indicações, aí é a alegria, tenho oportunidade de desemperrar a conversação. Claro que não consigo bater o meu marido que, em francês, é pro mas, enfim, isto também não é uma competição (como passo a vida a dizer aos pimentinhas que, a propósito de tudo, querem ver quem ganha, quem chega primeiro, quem saltou mais, quem adivinhou primeiro).


Pois bem, estava eu reclinada no meu sofá, meio às escuras, no maior silêncio, verdadeiramente na preguiçota, espreitando aqui e ali, sem procurar nada em especial, quando dou de caras com uma chamada de atenção para Portugal na Vogue francesa. Tlim, tlim - logo me tocaram os sininhos da patriotireice. E digo assim, patrioteirice, para desenfatuar o patriotismo que talvez fosse desajustado a uma hora destas. Mas as coisas são o que são, e eu que de bom grado divulgo as belezas do meu País, ainda mais encantada fico quando o vejo louvado em terras estrangeiras.



Transcrevo em inglês para ser mais facilmente perceptível por um maior número de Leitores

Address book: Why everyone is going to Portugal this year


Cities full of Manueline architecture, the sound of fado, rolling landscapes full of vineyards and wild coasts along the Atlantic: add to that its short distance from Paris and it comes to no surprise that Portugal has become the it-destination of the summer. From the colorful streets of Porto to the stunning beaches of Algarve, Vogue.fr gives you a tour of the country and its best addresses by region. All the more reason to plan a trip there this summer.

Trouxe para aqui algumas das fotografias que a Vogue lá tem mas gostava mesmo que fossem ver todas. Uma belezura, do norte a sul
(Os socalcos do Douro, o Porto sentido, a luminosa Lisboa, a paz da Comporta, o Algarve azul, a natureza diversa, os bons hotéis e restaurantes, as serenas esplanadas - tudo tão cativante). 
Vejam. E depois me dirão se Portugal não é mesmo lindão e se não dá mesmo vontade andar por ele a descobri-lo.

____

Lá em cima Mariza interpreta Cavaleiro Monge, um poema de Fernando Pessoa com música de Mário Pacheco. O vídeo mostra a Quinta da Regaleira em Sintra.

___

E agora, se estiverem para aí virados, claro, desçam até ao post seguinte e vejam a opção de voto declarada pelos Simpsons nas próximas presidenciais americanas.

__

3 comentários:

bea disse...

Tudo boas razões para fazer férias por cá. Não me sabia tão in. Modas.

Anónimo disse...

Olá UJM, a Vogue fez um belíssimo trabalho, mas a razão de agora andar tanto franciú nestas paragens de trolhas e porteiras não é a paisagem. É o terrorismo. E não estão a vir só de férias, estão a comprar casas para passar cá a reforma. Resumindo estão a fugir de França! E em Portugal, com a Espanha pelo meio, já acham que estão a salvo, num país de brandos costumes, com mais emigrantes do que imigrantes. Rita

P. disse...

Temos, como diz, um belo país (até rima)! Quanto mais o conheço, mais gosto disto por cá. E Lisboa e o Porto melhoraram muito nos últimos anos. Mas, não só. por quase todo o país. É certo, como uma Leitora disse e bem, que o terrorismo, insegurança e os problemas no Norte de África ajudaram a que os tais "francius" entre outros europeus viessem até cá, visitarem-nos e até viverem cá. na minha caixa do correio, desde há um par de anos a esta parte, recebo com alguma regularidade cartões de visita e papeis de imobiliárias ligadas a estrangeiros de todo o tipo, mas sobretudo europeus, a querem oferecer-se para, se eu quiser, vender a casa. Como tem a tal vista para o mar e o tal sol, que as Finanças tentam punir, tentam-me, mas para já não vou em tentações, tenho é que me defender dos ladrões das Finanças.
Bom...sol, virado a Sul (que parece ser mais caro). Mas, voltando ao país, que paisagens tão bonitas nós temos. E que cidades!
P.Rufino