Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, dezembro 02, 2015

Lingerie - um presente sempre muito apreciado nesta santa quadra natalícia. Dita Von Teese, a Dama do Burlesco, uma verdadeira expert, vestida a rigor, explica porque gosta de lingerie.



Dizem que Dita Von Teese é a Meryl Streep do burlesco. Não sei. Já aqui a tive de visita ao Um Jeito Manso inúmeras vezes. Gosto do burlesco, tal como gosto do surrealismo, tal como gosto de tudo o que me cheire a maluqueira, a subversão, a pontapé nos preconceitos cinzentos, daqueles que espartilham a boa disposição e a liberdade de pensamento. 

Em poucas palavras, dela pode ser dito o seguinte:

Dita Von Teese’s real name is Heather Renée Sweet, and she was born in working-class rural Michigan in 1972, the daughter of a machinist and a manicurist. 
She now lives in a swell 1920s Tudor Revival house in Los Angeles. “I’m a natural blonde, you know,” she confided, and perhaps one would never suspect it, even when she’s performing. “That’s what G-strings are for,” she explained with her customary tact.

Usando toda a espécie de peças de lingerie enquanto actua, é quase uma decorrência normal da sua actividade, que tivesse lançado uma linha própria de roupa interior sexy. 

No vídeo abaixo, que foi lançado no dia 30 de Novembro, Dita fala da lingerie sexy dizendo que todas as mulheres a podem usar, criando uma persona secreta que fica escondida dos olhos dos outros.

Eu, já aqui o disse, gosto imenso de lingerie. Já não me imagino a vestir roupa interior sensaborona. Além disso, a minha roupa interior tem sempre qualquer coisa a ver com a roupa exterior. Se me visto em tom bordeau, claro que não ia vestir lingerie azulinha. Nem todas as peças são obras de arte mas algumas são-no, até evito usá-las com muita frequência para não se desgastarem com as lavagens. Já aqui uma vez mostrei o meu bustier Soleil Sucré cuja aquisição foi uma aventura. Claro que este não o uso frequentemente, dá uma trabalheira abotoá-lo. Aliás, tenho que pedir ajuda e, claro, requer óculos e alguma mão de obra pois tem imensos pequenos colchetes nas costas - o que, convenhamos, de manhã, a correr, não é muito conveniente.

Pensando que a maioria das mulheres partilham os meus gostos - coisa de que não estou nada certa - daqui lanço uma sugestão aos meus leitores cavalheiros que não sabem o que oferecer, pelo Natal, à sua namorada, mulher, amante ou amiga colorida: um conjuntinho de lingerie dá sempre jeito e, havendo tanto por onde escolher (e agora já a bons preços), facilmente terão dificuldade em encontrar peças que a farão perder a cabeça (a elas ou a quem as olhe com olhos de ver).

Mas, deixo-me de conversas e passo à empresária e dama do burlesco Dita Von Teese.


Dita Von Teese Reveals What She Loves About Lingerie—While Wearing It




E, para os que pensam que uma mulher, lá por gostar de uma bela lingerie ou por não se envergonhar de o confessar, já é uma maria-maluca, aqui deixo Dita Von Teese agora num look conservador e bem comportadinho a responder a questões sobre si própria, sobre os seus adereços, sobre a sua actividade.


Visiting with Dita Von Teese


....

Para quem ontem não viu o Um Jeito Manso senão de manhã, recomendo ainda o texto sobre o jornalismo que se pratica, presentemente, em Portugal: é já a seguir.

....

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma bela quarta-feira.

Be happy. Enjoy.

..

1 comentário:

Anónimo disse...

Grato pela sugestão para prenda de Natal. Em preto, com rendas (manias de homens, sabe-se lá porquê!). Talvez venha a surpreender alguém cá por casa.
P.Rufino