Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, maio 03, 2015

Há alguma relação entre o destaque que o Expresso anda a dar ao negócio do canábis e o facto de, na mesma edição, ter escolhido fotografias de Passos Coelho e Paulo Portas com ar de mafiosos? Não sei, pergunto.


Se abaixo falei da praia de que mais gosto, a praia do Castelejo, aqui agora deixo apenas uma duvidazinha que me assaltou.


marijuana expresso





A capa do jornal de Economia do Expresso, com chamada à capa principal, traz uma enorme imagem da folha de marijuana e a indicação que é a nova quimera do capitalismo, que nos EUA é coisa para milhares de milhões e mais não sei o quê.


Já no outro dia vieram com a conversa que, em Portugal, todos os dias há uns milhares valentes que fumam a coisa.

Ou seja, andam a mostrar que há business case. Não sei a que propósito andam nisto, não sei se isto é matéria encomendada, não sei se aquilo da exportação de cães, gatos e de esperma de cavalo não anda a resultar e há que encontrar outro cluster, não sei. O que sei é que a página 22 inteirinha é dedicada ao tema: que é uma indústria jovem e rentável, que os impostos gerados são chorudos, que os gestores americanos usam gravata e são respeitáveis e tal e coisa. Uma coisa muito bizarra, digo eu.

E depois, no jornal principal, à página 14, vejo outra grande notícia, esta com o sugestivo título Coligação prepara programa mais macio que o PEC. [Macio? Macio em que sentido? Não se percebe o alcance]



E, curiosamente, colocam a dupla Passos & Portas de óculos escuros, quase parece que com ar de mafiosos - uma escolha também do mais bizarro que há. Não sei se estão a querer sugerir alguma coisa, não faço ideia.

O que me faz espécie é ter na mesma edição quase a apologia do negócio da erva e a fotografia daquela dupla naqueles preparos. Ao Portas, então, até o puseram a morder o lábio de baixo, não se percebe que expressão é aquela nem porque raio de carga de água escolheram esta imagem.

Mas ok, são as escolhas do Expresso e eles costumam saber o que fazem, geralmente não dão ponto sem nó.

___

A música é One Love e quem a canta é um bacano que parece que apreciava bastante do efeito amaciador da dita erva, Bob Marley de seu nome. Optei por escolher uma música a condizer com a imagem do canábis e não com a da dupla Pedro & Paulo já que, com aquele visual, teria que escolher talvez Il canto di malavita.



Enfim.

_____

Permitam que vos convide a um mergulho no Castelejo. É já aqui abaixo.

____

Desejo-vos, meus Caros Leitores, um belo domingo. 
É Dia da Mãe, de todas as mães, de todas os filhos e filhas. 

....

1 comentário:

Anónimo disse...

Num jantar deste Sábado, entre amigos, lá voltei a ouvir coisas do “arco-da-velha” do Portas (do arco da velha…to say the least!). Visitas, só este ano, até ao momento (cuidado, a Legislatura ainda não acabou, faltam ainda 5 meses!), aos Emiratos, já vão em 9ao que parece e escutei. Pretexto: a tal "diplomacia económica", diz o marau. Mas, não é verdade. Manda a decência, aqui neste Blogue, que não conte o que ouvi, do que lá, afinal, vai fazer, por aquelas bandas, com tanta frequência (instalado em hotéis caros, sublinhe-se! A crise é para o pagode!) E anda aquilo a apregoar umas lôas sem fundamento. A menos que andemos todos cegos e não vejamos a cair das nuvens notas de USD em cima das nossas pobres cabeças! Outros casos, de tentativas de impor a sua visita (“de trabalho, ou oficial”), para embaraço de quem tem de aturar as diatribes do marau, junto das autoridades locais! E mais outras coisas…! E é aquilo um homem de Estado! Bom, depois de se ouvir da boca do PM elogios ao “mãos-limpas” do Dias Loureiro, como um “exemplo” etc e coisa, para já nem falar das tropelias deles todos, com a cobertura do reformado do Banco de Portugal, que até tentou limar as vigarices do BES, quando aquele já estava em queda vertiginosa, está tudo dito!
Uma vassourada, muita lixívia e cano de esgoto abaixo, em Outubro, é o que se espera que este povinho, se tiver alguma autoestima, faça. E de caminho, vários pontapés nos traseiros, por junto.
P.Rufino