Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, março 16, 2018

Pode dizer-se que o penteado da Drª Teodora é o célebre cabelinho à f...-se?


Pergunto.

Conhecia das Provas de Contacto o seguinte caso prático e nunca mais me esqueci do sugestivo nome do corte de cabelo:


Aliás, volta e meia, quando me apetece gozar com o meu compagnon de route -- que, desde novo, não precisa de se pentear -- falo-lhe no seu cabelinho à f...-se. 

E, não sei porquê, quando vejo a Dona Teodora a falhar todas as suas previsões e a anunciar desgraças a granel -- e, desta última vez, surpreendentemente, a dar o braço a torcer e a assinalar os ganhos e os méritos deste exercício governativo -- a única coisa que me desperta atenção é o penteado. E, sem querer, cá em casa, quando comento as cenas dela, refiro-me à Teodora do cabelinho à f...-se. Mas a verdade é que não sei se estou certa. Daí a minha pergunta ali no título. Na volta é um corte Bob, daqueles que mais parece que não são.


Seja como for, cá para mim acho que não a favorece. Se eu pudesse aconselhá-la, dir-lhe-ia que deveria ousar, modernizar-se e, por exemplo, tentar este aqui abaixo:


Ou, caso a Srª Dona Cardosa ache que já não tem idade para se aventurar a penteados disruptivos, então, pelo menos, em vez de acachapar o cabelinho testa baixo, pois ripe-o, para ver se ganha volume, e levante-o. E aproveite para alegrar o guarda-roupa, introduzir-lhe cor. E pinte os lábios. Apareça-nos com ar de boazona que já estamos fartos de a ver armada em mazona. Ponha os olhos nesta senhora aqui abaixo.


......................

Até já.