Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, março 18, 2018

O que pode levar um advogado conservador a usar brinquinho?
[E alguns casos de técnicas de sedução mal sucedidas]


Um dia, no escritório de advocacia, um dos advogados reparou que um seu colega, homem muito conservador, reconhecidamente muito sério, usava um brinco. 
- Não sabia que você gostava desse tipo de coisas -  comentou.  
- Não é nada de especial, é só um brinco.  
- Há quanto tempo você o usa?  
- Desde que a minha mulher o encontrou, no meu carro, e eu disse que era meu...
.................................................................................


_______________________

Seduzir não se aprende. A arte de seduzir ou nasce com a pessoa ou, chapéu, nada a fazer. É como compor. Escrever. Pintar. Esculpir. Dançar. Ou é coisa inata ou azarinho. Claro que há os artífices. Mas uma coisa é ser-se artífice e outra, muito diferente, é ser artista. Mas pode acontecer que, em cima de alguma falta de arte, aconteça um golpe de pouca sorte.

É disso que aqui se trata.


..........................................................................................

E obrigada aos Leitores que me enviaram a anedota e o vídeo.

.................................................................................................................

E queiram descer para verem com os vossos próprios olhos a forma como Feliciano Barreiras Duarte se exprime por escrito.

.......................................................................................