Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, março 25, 2018

O dia em que Alberto, depois de, dois dias antes, ter estendido um tapete vermelho para Agustina, a deixou sozinha na sala





Com 94 anos [Alberto Luís, marido de Agustina] parece ter a energia renovada na urgência em deixar pequenas coisas prontas. Um arranjo nos degraus de um corredor interior para atenuar a descida que liga a ala da mulher ao resto da casa, agora adaptados ao andar de passarinho de Maria Agustina. O trabalho terminou na sexta-feira ao fim da tarde, quando a madeira foi coberta por um tapete vermelho. Uns dias antes, Alberto andara com o jardineiro a passear pelo jardim e tambémlhe dera indicações; a laranjeira velha teria de ser deitada abaixo, as hidrângeas secas deveriam ser substituídas por outras novas, talvez em Setembro voltassem a florir o jardim do Gólgota. 

Sábado à noite, telefonara a Mónica, a única filha do casal Bessa-Luís, por causa de uma série de fotografias de viagem que estão a organizar. Mónica não conseguia identificar algumas pessoas e ia levá-las para o pai a ajudar. Era o trabalho para o dia seguinte. Para esse domingo de 12 de Novembro de 2017.

Às dez da manhã, quando Agustina acordou, já havia um burburinho pela casa. Tomou o pequeno-almoço e decidiu a roupa que queria vestir, como sempre faz. Depois foi para a sua sala, onde ela e o marido passaram juntos os últimos onze anos, ele a ler e a trabalhar, ela sentada na sua mesa de trabalho, no lugar onde sempre escreveu. Só muito tempo depois perguntou: "O Alberto?". Quando lhe contaram que o marido tinha já morrido, ficou serena, expectante do momento seguinte.




................................................

Tal como no post abixo, o texto em itálico é um excerto do artigo 'Agustina íntima' de Ana Soromenho no Expresso de dia 24 de Março de 2018. A bela primeira fotografia é uma das que ilustra o artigo. As duas outras, obtidas na net, mostram Agustina e Alberto.


..............................................................

E queiram descer até ao post que se segue caso tenham vontade de festejar cada dia de vida de Agustina com um copo de champanhe

............................................................................