Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, março 28, 2018

Estou a ver o Luís Montenegro na TVI 24 e a única coisa que me ocorre é que o senhor não pode ser inteligente nem sério


E admiro-me como é que ainda há gente com paciência para discutir o que quer que seja com ele. Ana Catarina Mendes, tranquila, faz de conta que está a falar com um homem com os alqueires bem medidos e que respeita a verdade dos factos e a inteligência dos interlocutores. Ora, na verdade, Montenegro é o oposto -- e o sorrisinho sacana atesta-o.

Quando um sujeito, que tem obrigação de saber ao que anda, continua a ignorar a origem financeira sistémica e internacional da crise que assolou Portugal e vários outros países e, pacoviamente, atira as culpas para o Governo da altura (de Sócrates) que, ainda por cima, estava a seguir as recomendações europeias, só pode ser mentalmente destituído ou intelectualmente desonesto.

O que também me causa espécie é as televisões e as rádios continuarem a contratar tão fraca figura. Será que dá audiências ter um indivíduo assim a dizer parvoíces? Se calhar dá. 

Pois cá por casa, quando aparece gente destas, imediatamente fazemos zapping. Não é que a burrice e a trampolinice se pegue mas o convívio com gente assim, ainda que convívio remoto, saúde também não dá.