Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, setembro 09, 2017

O barco vai de saída.
[1º de 6 posts]



Sem contar essa história escondida
Por servir de criado essa senhora
Serviu-se ela também tão sedutora
Foi pecado
Foi pecado
E foi pecado sim senhor
Que vida boa era a de Lisboa


E a conversa já vai longa e a noite já também se alonga. Deixo-vos com o veleiro que, ao longe, muito ao longe, quase etéreo, branco e elegante, vai indo para o mar. Vou também eu descansar. Levo para os meus sonhos o azul do mar, o azul do céu, o azul de quem ama o azul. E as gaivotas que aqui também são brancas e as velas também brancas dos veleiros que guardam a luz e o sal que vem do mar.

Vou no espantoso trono das águas
vou no tremendo assopro dos ventos
vou por cima dos meus pensamentos


vou de viagem ai que largada
só vejo cores ai que alegria
só vejo piratas e tesouros
são pratas, são ouros,
são noites, são dias

.........................................................................................

Desejo-vos, também, meus Caros Leitores, um belo e luminoso dia.

E vão descendo pelos posts abaixo, vão descendo, sim senhor,

com sonhos de prata e fantasia
com sonhos da cor do arco-íris
desvaira se os vires
desvairas magias

...................................