Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, setembro 26, 2017

E que raio de maneira de pôr a mão é que o Príncipe Harry arranjou durante a sessão de fotografias com Melania Trump...?


As especulações não se fizeram esperar. Se fosse eu, numa situação destas, rodeada de fotógrafos e microfones, até podia acontecer. Estaria, certamente tão desorbitada que não atinaria com coisa alguma. Podia ter uma mão escondida e outra aflita à procura de esconderijo ou poderia estar especada em vez de rir ou devia ter a língua presa, incapaz de dizer coisa com coisa. Digo eu. Mas, a pôr uma mão escondida ou meio escondida, nunca a poria como ele a pôs. Ainda por cima, mais do que habituado a estar a preceito frente às câmaras está ele. Desde que nasceu. Então o que foi aquilo...? Enquanto a sessão fotográfica durou, ele manteve a mão assim. Não se sabe se estava a insinuar alguma coisa. Ninguém arrisca grandes explicações. Está todo o mundo banzado na maior perplexidade. Ela esfíngica, quase em transe, como que electrizada pela energia que se solta dele. E ele naquele propósito, olhinhos fuzilantes, boquinha pérfida e dedinhos mefistofélicos ou bovinos, como se queira. Alguém lhe devia ter dito que, por menos que isto, em Portugal, um ministro teve que se demitir.


....................

E aquele décor...? Tudo estranho. Nem sei o que me parece tudo aquilo.

Mas desçam para testemunharem cenas ainda mais macacas.

.....................................