Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, setembro 28, 2016

Sítios onde uma pessoa deve descansar com um sorriso nos lábios


Sou o quê, eu? Parece que tudo o que surpreende me encanta, que tudo o que é diferente me atrai. Pudesse eu e partiria por aí plantando insolências e traquinices pelas ruas, e oferecia pincéis e tintas e pedras e outros materiais a artistas e que fizessem o que quisessem nas paredes e nas pracetas, e contratava designers para surpreenderem os cidadãos, e inventava grandes canteiros e pedia que plantassem árvores e flores, e punha música nos largos e passava filmes com gente a dançar a ver se se formavam bailes espontâneos. Serei doida? Sonhadora? 
Não sei e, para dizer a verdade, também nunca penso nisso: não sou instrospectiva. Dos milhões de assuntos que despertam o meu interesse, francamente, eu não sou um deles. Volta e meia, por falta de imaginação, escrevo aqui sobre mim (como agora) mas é só aqui, parece que faz sentido introduzir os assuntos de uma forma mais pessoal. No resto do dia nem me lembro de tal coisa.
Mas, doida, sonhadora ou banal, a verdade é que vibro com coisas como as que agora mostro. No Bored Panda há mais bancos, todos criativos. 

Eu aqui em casa também tenho cadeiras, pequenas cadeirinhas, cadeirões de orelhas, bergères, e chaises-longues, bancos, banquetas e banquinhos -- de toda a espécie e feitio. Alguns são iguais aos pares, outras são peças únicas. Para umas comprei tecido e mandei-as estofar a meu gosto, algumas desenhei-as eu e mandei-as fazer. Mas o curioso é que olho para a heterogeneidade que me rodeia e, a mim, parece-me que é tudo coerente. Se calhar é a minha cabeça que tem os hemisférios entrelaçados e me leva a olhar para  coisas insólitas e achá-las normais.

Mas não interessa o que eu acho. Interessa sim que a paisagem que dá forma aos nossos dias nos ponha bem dispostos, nos provoque ou nos interpele ou nos faça sentir serenos e felizes. Como estes bancos ou balouços aqui abaixo.

Vöcklabruck, Áustria

Polónia, em Tychy

Massachussets, EUA

New Castle, Inglaterra

Na Dinamarca
_____

E isto pede mesmo uma música que nos leve entoando e deslizando entre lugares felizes. 

Ho Hey.

The Lumineers

______

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma quarta-feira feliz.

___

1 comentário:

bea disse...

Duvido seriamente do conforto de alguns desses assentos. Mas que são originais...é verdade. Concedo, alguns chegam mesmo a ser bonitos.