Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, setembro 03, 2016

Eu sei que estamos em Setembro e que a silly season supostamente chegou ao fim mas o que se pode dizer de assuntos smart como as gaiteirices do histérico rangelito ou as do lançador de mau olhado (ie, o sinisro láparo), ou as porcinas macacadas da putativa dama do jet-set saloio (ie, a cristas do pernão ao léu) ou de todos quantos vejo por aí enredados na sua fraca capacidade intelectual?


Praticamente não tenho visto televisão e apenas vagamente vou detendo o meu estival olhar nas fracas notícias que a imprensa tuga vai propalando sobre o que por cá se vai passando. A verdade é que estou de férias e, talvez por isso, o distanciamento em relação ao que os media nos dão a comer ainda me parece maior.

Já não me lembro se foi ontem que vi o mal alimentado rangel que não dá uma para a caixa e a quem o palco parece fazer soltar a franga que tem dentro dele. No bocado que vi, aquilo parecia uma rábula. Nem sei a quem é que ele estava a querer impressionar: se era aos miúdos do PSD, se às miúdas do CDS. O diabo do catraio parece que fica azougado, que se acha um malandro pronto para f... tudo o que mexe. Vai para falar numa coisa mas, tal o entusiasmo (chamemos-lhe assim), parece que não consegue parar de ter orgasmos -- mas daqueles bem exuberantes -- e desata a ter prazer com coisas que não têm nada a ver. Parece que ia falar da Europa mas, naquilo, deve ter-se desnorteado e acabou por montar a barraca e armar um festim em torno da geringonça. Credo. 

Parece que há para aí a decorrer não sei se um ou dois daqueles encontros de jotas a que alguém se lembrou, um dia, por piada, de chamar universidade. Ainda se fossem honestos e especificassem que o objectivo daquilo é que, à saída, os supostos alunos venham com um QI inferior ao que tinham à entrada, ainda vá. Agora assim... Mas, enfim, é uma festa temática como outra qualquer e presumo que cerveja e preservativos também não faltem por lá.

Também vi um excerto daquele nosso bem conhecido láparo mal resolvido, a querer armar-se em doninha fedorenta mas sem conseguir que aquele ar de figurinha de Estado lhe saia do pêlo. Patético. Augura azares, antevê tempestades, lança olho gordo, deve fazer 'trabalhos', imagino que a culinária dele agora seja na base da cabeça de galinha, cascas de batata, fotografia da vítima, benzedura malévola. Tenebroso. Mal aparece na televisão, de imediato desligamos não vá aquele mau olhado fazer efeito mesmo ao longe - até porque incompetente como é, capaz de querer rogar pragas ao Costa ou ao Marcelo e ainda lhe sair ao contrário e fazer mal é aos inocentes que o vêem na televisão. Foge!

O Marcelo, como se sabe, tem o corpo fechado: nada o torce nem amolga. Ligue-se a televisão a que hora for, lá está sempre o nosso presidente abraçado a alguém ou a largar comentários como quem larga gafanhotos (qual Mira Amaral, não consegue ter mão naquela boca). A ver no que dá tanto frenético rodopiar. Até agora não tem feito mal, antes pelo contrário. Mas todos sabemos que há um catavento louco dentro dele.

Quanto à Cristas, é deprimente. Parece-me uma daquelas zinhas a quem saíu a taluda e, de repente, aparecem de casaco de peles em pleno verão armadas em rainhas do pedaço. Anda deslumbrada mas, coitada, como parece ser fraca de cabeça, só apetece dizer-lhe que se limite a fazer presenças e sessões fotográficas. Depois, tal como é prática na escola no CDS, fala como os outros de lá: soletrando, sílaba a sílaba, matraqueando, como se falasse para néscios, surdos ou crianças muito pequenas. Pior: o que diz tem conteúdo que é explicitamente para esse nicho de mercado - mentecaptos, retardados ou crianças de tenríssima idade. Portanto, sobre esta criatura também não sei que diga. Nem dela, nem do carroceiro Melo nem da que tem cara de bruxa má, a Meireles. Tudo gente deprimente demais para o meu gosto.

E mais? Quem mais tem por aí andado a fazer de conta que é esperto e que se acha com capacidade para animar a cena política?

Não me ocorre. Vejo os do PS, do PCP e do BE a fazerem o seu trabalhinho, volta e meia a tropeçarem mas ainda focados no seu objectivo. E, portanto, quanto a esses nada a dizer excepto que se vão aguentando e, sobretudo, que ousem fazer diferente.

_____

E já agora, tem circulado por aí e não será novidade para os meus Leitores mas, caraças, é tão, mas tão bom que tenho mesmo que ter aqui. É do fantástico Luís Vargas e é do melhor que há.


Fujam todos, vem aí [inserir calamidade] !!!




___

Escuso de dizer que as imagens que usei para ilustrar o texto provêm do saudoso, saudoso, saudoso, We Have Kaos in the Garden.

____

E, assim sendo, a ver se agora vou falar sobre um tema mesmo interessante. Pelo meio mostrarei a brasa do PCP, o João Ferreira, e logo perceberão porquê - mas não tem a ver com a Festa do Avante.

___

12 comentários:

bea disse...

A sua verve não tira férias:).

Um Jeito Manso disse...

Olá bea!

Ia (e vou!) falar de barbas (masculinas) mas, quando dei por mim, estava a exorcizar o que tinha ficado em mim depois de ver aqueles ali (Rangel, Passos, Cristas) armados em gente. Não há paciência. Por isso, agora que já desabafei vou falar de barbas. Gosto de homens barbudos. Além disso, parece que estão na moda. Diga lá se falar de homens com pintarola não tem mais graça do que aquelas fracas figuras?

(Agora o que acho que tem piada é aquele cartoon do rangelito. Acho que vai mesmo a condizer com o entusiasmo dele).

Enfim, vou regressar ao meu espírito estival.

Boa noite, bea.

Humberto Barbosa disse...

Boa noite caríssima UJM
O que já me ri com o seu artigo.
Como disse uma amiga no facebook, a cartomante da SIC reapareceu em Castelo de Vide com barba e bigode e eu acrescento , e mais gordinha

Continuação de excelentes férias e uma noite tranquila
HB

Um Jeito Manso disse...

Olá Humberto,

E sabe lá o que tive que me conter para conseguir que o texto me saísse mansinho... Aqueles ali despertam o meu lado de 'peixeira do Bolhão', parece que a prosa me puxa para a brejeirice. Mas, enfim, com muito esforço, lá consegui um texto muito bem comportadinho. Não me diga que não achou...?

Uma bela noite também para si, Humberto, e um sábado muito feliz!

Anónimo disse...

O Video do caos, ou diversos anúncios do caos, pela Direita (Expresso), está um espanto! já me ri.
P.Rufino

Anónimo disse...

Está cheia de razão no que diz mas o modo como o diz estraga tudo. Não se iluda, não é brejeira, é grosseira. Mesmo num hotel caro, uma peixeira é uma peixeira.

Um Jeito Manso disse...

Olá P. Rufino,

Acho que o vídeo transmite bem o tom ridiculamente catastrofista da direita pouco inspirada que temos e da imprensa que a sustenta.

Um bom sábado para si, P. Rufino!

Um Jeito Manso disse...

Olá Anónima que acha que estou cheia de razão!

Algumas pequenas correcções, se me permite:

1 - Não me iludo nada. Tentei não ser brejeira mas, pelo vistos, não consegui ser tão delicada quanto os seus olhos apreciariam. Às vezes a coisa não corre bem, sabe. Provavelmente foi a palavra orgasmo que feriu a sua sensibilidade, não? Vou ver se encontro um sinónimo que torne o texto apropriado para ser lido em salões. Está bem assim?

2 - Hotel caro? Quem é que está ou esteve num hotel caro? Frio... frio... Olhe que assim não vai conseguir acertar no euromilhões.

3 - 'Uma peixeira é uma peixeira'. Dessa gostei. Uma espécie de 'une rose est une rose'. Como gosto de rosas e ainda mais de peixeiras tomo-o como um elogio. Simpático da sua parte, sabe? Obrigada.

E tenha uma boa noite e um sábado radioso!

Anónimo disse...

Que é que foi madame...a sardinha cagou-se?!* - comentário mais que provável que o anónimo da peixeira ouvirá se for ao bolhão com esses tiques

*-Observação absolutamente histórica feita por uma vendedeira de peixe do Mercado do Bolhão, a uma freguesa que não parava de cheirar, com ar desconfiado, as sardinhas. Nota - Funciona melhor imaginando o maravilhoso e musical sotaque portuense.

assim de repente lembrei-me desta música que o mesmo anónimo provavelmente não deve gostar, principalmente aquela parte de ficar de quatro - https://www.youtube.com/watch?v=-nY31bga-GY


o preço a pagar por ter um blogue que vai para 2 milhões de visitas


Bob Marley

Anónimo disse...

Pelos vistos ainda há muita mente moralista ou com ranço monástico...
Aprecio a sua ousadia.
P.Rufino

Um Jeito Manso disse...

Olá P. Rufino,

Mas já viu? E eu a achar que estava a ser tão mansinha, toda eu com bom jeitinho.

E obrigada!

Um bom sábado para si, P. Rufino.



Um Jeito Manso disse...

Olá Bob,

Já me fartei de rir com a história. E acho muito oportuna o lança perfumes da Rita Lee que poderia anular o cheiro da sardinha mas que, lá está, ofenderia provavelmente os ouvidos sensíveis da Anónima.

Tenho que ter mais cuidado, não acha? Para a próxima vou intercalar florzinhas lindas, gatinhos mimosos e palavras que possam ser lidas em voz alta na catequese. isto é um processo de aprendizagem.

:)

E gracias pelas suas palavras, Bob, e um belo sábado para si.