Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, outubro 16, 2015

Se está contra um governo apoiado à esquerda ou se é do PS mas contra o Costa, então tem lugar garantido na televisão. Há uma infestação geral. PàFs e pró PàFs por todo o lado. O ultramontanismo pacóvio está à solta.


No post abaixo falei sobre a atracção sexual que se manifesta apesar da amizade, ou do afecto que existe apesar do desejo ou do que deve ser evitado se se quer sentir o fogo da paixão. Uma psicoterapeuta explica como é que as coisas funcionam e fala com clareza, embora nem sempre se mantenha num registo politicamente correcto.

Mas isso é lá mais abaixo e, quem quiser ir a correr até lá, onde se ensina a manter o brasido a boa temperatura, pode esgueirar-se já por aqui..

Aqui, agora, mudo de registo. Mas, confesso, mudo a contragosto. Mas, enfim, noblessse oblige que eu cá não sou de me ir deitar com baratas à solta aqui na sala.




Portanto, de insecticida em punho, tento acabar com a praga de pafianas criaturas que estão a ser atraídas para as televisões e que, por essa via, me entram em casa, a toda a hora.

A ordem dada aos jornalistas deve ter sido: desencantem tudo o que é bicho careta que tenha raiva ao Costa, que odeie os bloquistas como se fossem gente com peste amarela ou temam os comunistas como se fossem gente com coisa ainda pior que o ébola. Toda a gente serve. Devem pôr o radar a trabalhar e onde lhes cheire que vão desancar no Costa ou imaginar pesadelos horrendos ou antever golpes de estado, sismos do pior grau, inundações que derrubem florestas, casas, pontes, ou incêndios que devastem cidades, ou ladrões que assaltem bancos e cofres, tudo em consequência de um governo socialista apoiado pelo PCP ou pelo BE, aí estão eles a contratá-los para os ter caídos ao balcão dos canais televisivos. E, se vão à televisão, isso depois é noticiado nos jornais e, se sai a notícia nos jornais, aí vão eles de rabo alçado para a televisão. Poderiam fazer uma roda, todos de mãos dadas entre a SIC, a RTP e a TVI, Francisco Assis, Álvaro Beleza, José Gomes Ferreira, Henrique Monteiro, José Manuel Fernandes, Bagão FélixCarlos Blanco de Morais, Cardeal Patriarca D. Clemente, Daniel Bessa (e isto já para não falar no Marcelo que semanalmente homiliou à vontadinha, e no pequeno Marques Mendes, o Isento, que também semanalmente destila intrigas, boatos, mensagens subliminares) - e poderia continuar infinitamente (e até juntar aqueles que nos trazem notícias que chegam do além, como é o caso do cherne que não devia ter cara para falar tal a linda folha de serviço que apresenta mas que, como não tem vergonha e como a safadeza e a chico-espertice é que compensam, por aí anda dando palpites como se fosse gente importante).




Incomoda-me isto. Gente ressabiada, acagaçada, gente provinciana que vive com o rabo preso a medos ancestrais ou a tachos partidários, gente que vê o país a empobrecer, a perder competitividade, que vê o país vendido a retalho a empresas estatais comunistas ou a investidores cujo dinheiro apareceu sabe-se lá de onde, que vê o dinheiro das pensões aplicado em fundos ligados à dívida, vulneráveis, portanto, que vê o desemprego e a desertificação a grassarem -- e que, ainda assim, continua a apoiar quem tanto mal tem feito ao país.

Medo dos comunistas e dos bloquistas? Mas porquê, caraças? Acham que vão nacionalizar o quê? A SIC? A TVI? O Expresso? É isso? Ou pior, ainda? Que vamos ficar nas mãos do perigoso exército soviético? Que o Fidel nos vai invadir? Que nos vão obrigar a todos a andar com a boina do Che?

Bolas.

Acham que o Jerónimo, lá por dizer que vai apoiar um governo do PS, vai, a seguir, pegar fogo ao Parlamento e desatar a fazer plenários na Assembleia de República e sanear a Teresa Caeiro? E a Teresa Leal Coelho? Ou a Marilú?
(Olhem, pensando bem, até que isso não seria má ideia de todo...*).

Ou acham que a Catarina e a Mariana, depois de dizerem que o Costa conte com o apoio delas, vão, lá por isso, impor que o Montenegro se case com o Telmo Correia e que adoptem uma criança?

Será que é de parvoíces infantilóides dessas que esta gente medrosa tem tanto medo? Acharão, ó senhores, que o Jerónimo de Sousa e a Catarina Martins são pessoas menos honradas que o Passos Coelho ou o Portas? Será possível que 4 anos de fantochada não deram para perceber qual a natureza daqueles dois incompetentes que se entretiveram a desgovernar o País?



Ai, que isto me desconsola mesmo.

Raio de país atrasado, que não tira o pé da lama, que tem medo de tudo, que morde as canelas de quem quer dar um passo em frente. Caraças.


*  Lá em cima, ao falar em saneamentos, estou a brincar, claro. Gosto tanto delas todas, tão fofésimas, tão giras, tão simpáticas. Poderia lá eu ou alguém pensar em passar sem elas na AR? Of course que not.

.... 

Bem. Já chega de me fustigar com isto.

Vamos mas é dançar. Tempo de liberdade.

Freedom Ballet
(Para ver até ao fim porque é fantastique)


...

As esculturas de animais em arame são do português David Oliveira que tem 35 anos e cujos trabalhos descobri no Bored Panda.

.....

Relembro que, no post já aqui abaixo, há dissertação sobre isto do amor e da paixão, do desejo, do sexo, e da amizade. E dou a palavra a quem sabe do assunto para que a coisa não fique pelo bla-bla-bla da converseta levezinha que tanto abunda pelo espaço pipo-blogosférico.

...

[E, por conversa levezinha, deixem que vos convide a visitar-me no meu Ginjal onde hoje vou pela mão do Rui Caeiro e ao som dos coros da igreja ortodoxa russa que, vá lá eu saber porquê, me parece música telúrica, do mais inspirador que há].


6 comentários:

Anónimo disse...

no dia das eleições pensei que devia-se ter demitido,com o desenrolar dos acontecimentos, ainda bem que não. Isto também vai servir para ver quem é militante do partido socialista infiltrado - http://www.ionline.pt/417167


também salta à vista outra coisa, um país falido e não falta quem o queira governar, se lhes convidassem para gerir uma empresa falida, queriam-no com o mesmo apetite

é assim , tá tudo abaixo de 0, escolhe-se o que está menos afastado desse número, mas deve-se escolher

já ninguém fala na abstenção e numa mesa redonda para analisar o fenómeno, por isso quando penso nesses 5 milhões que não escolhem apetece-me mesmo que esta merda arda


Bob marley

Anónimo disse...

mudando de registo, consegui arranjar o livro (trilogia suja de havana) com uma pessoa de Lisboa pelo OLX (chega 2.ª ou 3.ª). É o 2.º livro que compro por sugestão dos blogues que passo os olhos, bamos ber se é mesmo bom-)))

não sei se foi aqui que vi mas fica a dica, estou a ler um livro que devia ser manual escolar por esta altura - não acredite em tudo o que pensa - mitos do senso comum na era da austeridade

Bob Marley

Silenciosamente ouvindo... disse...

Subscrevo totalmente este seu post. E sabe o que é que eles também pretendem? Que o novo
presidente da república, que eles já dão como garantido que é o Marcelo Rebelo de Sousa,
convoque novas eleições e o povo tão assustado vá votar em força na Coligação.
Na noite das eleições eles só falavam que o Costa tinha que se demitir, não conseguiram,
mas não desistem de o derrubar.
Só um país com um povo como o português dá para isto...
Bom fim de semana.
Bjs.
Irene Alves

Um Jeito Manso disse...

Pois é, Bob Marley,

Não acredite mesmo em tudo o que lhe dizem. Os números reais da abstenção parece terem sido afinal de 38%, ou seja, em linha com o que se verifica nos outros países europeus. Por algum motivo, estes números não merecem a devida divulgação penso que, justamente, para criar esse sentimento de desânimo.

Quanto a achar que quem quer ser governante nestas circunstâncias e contra tantas oposições o faz por atracção pelo poder, saiba que muitas vezes não.

Conheço pessoas que foram convidadas e não aceitarem, justamente para não se sujeitarem ao que sujeitam a troco de tão pouco.

A mim, nem que me pagassem o triplo daquilo que pagam, eu não iria. Já viu o que é: não descansam, apanham tareia, ganham mal, deixam de ter vida própria?

Claro que uns, se não forem os tachos que têm, ver-se-iam sem nada mas, muitos outros, sujeitam-se a ir para um governo porque acreditam que devem pôr o seu trabalho e a sua visão e vontade ao serviço do país.

Por isso, ânimo, Bob Marley.

Pode ser que, um dia, isto lá vá!

Rosa Pinto disse...

Só sei que as mentalidades portuguesas continuam registadas no sec XVIII

ECD disse...

Ser reacionário tornou-se nestes últimos 10-15 anos um must e vende-se bem. Veja-se o sem numero de comentadores na comunicação social sem outra "qualidade" que a de ser reaccionário. Nos dias que agora correm dão muito jeito e se forem conectados com o PS ainda mais!