Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, outubro 09, 2015

Pedir para demitir o José Rodrigues dos Santos por ser homofóbico? Ou por dizer piadas secas? Ou por ter a mania que é bom? Eu...? Não, lamento. Não costumo meter-me nestas campanhas que têm a ver com animais.


E dizer mais o quê? 

Comprei um único livro do dito. Volta e meia alguns colegas meus falam-me dos livros dele conferindo se eu já li como se, por toda a gente comprar, toda a gente tivesse que comprar. Ora eu funciono ao contrário. Leio os jornais de trás para a frente, pego nas revistas e folheio-as de trás para a frente. Sou caranguejo, não sei se estão a ver. E, portanto, se um livro já foi lido por toda a gente eu passo-lhe ao lado. 

Mas uma vez caí na esparrela. Era um livro de entrevistas a escritores e pensei que se haveriam de salvar as respostas dos escritores. Errado. Nem isso. Animal que é animal sabe lá onde pôr as vírgulas? Uma lástima. Tão mal escrito estava que me passou a curiosidade sobre o que diziam os escritores, vejam só.


Tirando isso, acho que está tudo certo. Aliás, acho que certo, certo mesmo, era ele fazer um programa a meias com a Cristina Ferreira para divulgarem o rejuvenescedor vaginal de que o Leitor P. Rufino falou num comentário ali mais abaixo. Mais: até acho que é um produto que ele bem poderia usar nele próprio: se o produto rejuvenesce vaginas, talvez lhe faça também bem aos miolos. Já que nem os usa dentro da cabeça, ao menos que se passeie com eles pela mão todos reluzentes e lubrificados a ver se engana alguém.

E é isto.
..

Não, não é isto. Afinal enganei-me. Esclarecimento aqui.

..

E agora é que é.

desejo-vos, meus Caros leitores, uma bela sexta-feira.
Paz e amor para todos.

..

3 comentários:

Rosa Pinto disse...

nas orelhas...o tal produto.

Anónimo disse...

eh, eh, eh!!!
P.Rufino

ECD disse...

Devo ser burro mas não percebo a razão pela qual, frequentemente contra ventos e marés. a "classe" defende sistematicamente os seus. Lamentável, pelo conteúdo e pelo tom, este editorial do Público

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/uma-polemica-vazia-e-futil-1710568