Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, outubro 09, 2015

As orelhas homossexuais de José Rodrigues dos Santos, o rejuvenescimento vaginal da Cristina Ferreira e o saudoso Malaquias


No post abaixo disse o que tinha a dizer sobre este episódio José Rodrigues dos Santos & Alexandre Quintanilha e confesso que não disse muita coisa porque o tema não me inspira por aí além. 


Provavelmente enganou-se mesmo, sei lá. Diz que não sabia sequer que Quintanilha é homossexual o que revela que, como jornalista, anda muito mal informado. Ou seja, provavelmente o problema dele é bem mais profundo do que o de se armar em engraçadinho. 

Como refiro no post abaixo, do pouco que lhe conheço, o que posso atestar é que nem vírgulas sabe colocar. Nem vírgulas nem nada: escreve mesmo muito mal. E sobre isso nunca vi ninguém indignar-se. Pois bem, nesse post, já que como jornalista deixa um bocado a desejar, sugeri que ele passasse a fazer programas de entretenimento com a Cristina Ferreira e que ambos divulgassem o rejuvenescimento vaginal que a estridente apresentadora anda a badalar, começando ele por usá-lo nele próprio, nomeadamente nos miolos que costuma usar na mão. 



Eis senão quando a Leitora Rosa Pinto, num comentário, numa de caridade, sugeriu que usasse ele o produto nas orelhas. E isso, ó Rosa, francamente, já me parece arriscado. Vai que o homem põe o produto nas orelhas e que o respectivo orifício e seus rebordos ficam mesmo rejuvenescidos. Já viu o risco? Imagine se ele se cruzava com o Malaquias, quando o saudoso ainda era vivo...? Ai, nem quero pensar. Ou, a ser verdade aquilo dos homens pequeninos, vai que ele entrevista o Marques Mendes num daqueles dias em que o catraio está num excitex. Já viu bem?

...

Dito isto, presumo que toda a gente saiba quem foi o Malaquias mas, a quem não saiba, eu conto.


Um funcionário de uma agência funerária está a trabalhar de noite para examinar corpos antes de eles serem sepultados ou cremados.

Examina um corpo, identificado como Malaquias, que está para ser cremado, e descobre que o defunto tem o maior pénis que ele já vira na vida.

Desculpe Sr. Malaquias - pensa o funcionário - mas não posso mandá-lo para o crematório com essa coisa enorme. Ela tem que ser conservada para a posteridade.

Com um bisturi, remove o pénis do morto, guarda-o num frasco e vai para casa. 

A primeira pessoa a quem ele mostra a 'monstruosidade' é à sua mulher:

- Tenho algo inacreditável para te mostrar, querida. Nem vais acreditar!

Com cuidado, abre o enorme frasco. 

Ao ver o conteúdo, a mulher grita, estarrecida:

- Oh, meu Deus, o Malaquias morreu !!! 



 [Moral desta simples e instrutiva história:  Nunca leve trabalho para casa]

----  ----  ----

Ai que gaffe que eu cometi. Fui agora à procura do dito programa da Cristina Ferreira e do Goucha e, afinal, aquilo do rejuvenescimento vaginal não é um produto, afinal é uma cirurgia. Bolas, bolas, bolas. Até me encolhi ao ver aquelas imagens. Ai que até dói. Não ponho aqui o vídeo porque é tudo tão estranho que não quero cá daquilo. 


Mas pronto, o Rodrigues dos Santos podia, na mesma, usar a técnica nas orelhinhas, tirar o material a mais. Claro, o risco manter-se-ia até porque aquela senhora doutora, habituada que está a desbastar, desbastar e, no fim, deixar umas vagininhas todas bem feitinhas, na volta, distraía-se e deixava o Orelhas com duas passarinhas, uma de cada lado da cabeça. Um risco, um risco.


7 comentários:

Rosa Pinto disse...

Bom já ri. As orelhinhas vaginais não era mal pensado. E com são duas... eram dois coelhos numa Cajadada... malaquias numa e o pequeno noutra...a tirar cera. Nunca mais piscava o olho!!!

Um Jeito Manso disse...

Ai Rosa, que me pôs aqui a rir à gargalhada com essa de ele nunca mais piscar o olho. Até estou a visualizar a cena, um de cada lado...

Claudia Sousa Dias disse...

Estes comentários salvaram-me o dia!

Anónimo disse...

Claudia Sousa Dias,
Klimt disse um dia que “toda a arte é erótica”. Duvido (e discordo até), mas enfim, são opiniões, embora não me repugne (de todo) a ideia. Klimt produziu inúmeras cenas com mulheres nuas, ou em poses eróticas. Tem obras e variadíssimos desenhos desse tipo. Porquê este comentário? Bem, porque não consegui meter no seu Blogue, visto o acesso ser diferente do que aqui, no do UJM, se pode fazer. Sobre Klimpt haveria muito a dizer. Tenho grande respeito pelo artista em questão.
Cordialidade!
P.Rufino

Claudia Sousa Dias disse...

Que engraçado...mas o meu blogue está aberto a comentários...

Claudia Sousa Dias disse...

Mas era o ponto de vista dele. A maior parte da arte sacra (a bizantina) não é erótica, mas regra geral, sim. Vou fazer copy/ paste.

Claudia Sousa Dias disse...

Já percebi. Não tenho o blogue aberto a comentários de utilizadores anónimos. Mas mesmo assim por vezes, tenho problemas...