Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, setembro 30, 2015

Salta coelhinho, salta
E uma montagem que mostra bem o que é o coelho em acção, uma coisa do além


No post abaixo, com uma interessante conversa sobre amor, vida e morte, esgotei a minha quota diária de matérias atiladas. 

A partir de agora é sempre a abrir e não é que seja na base do 'salta, macaquinho' - porque os macaquinhos até são inteligentes - mas, sim, face às circunstâncias, do 'salta, coelhinho'.

Sabido que é que os láparos não são bicheza dada ao intelecto, não é de espantar que, pensando com as patas, não meçam o alcance das ditas e se disponham a dar saltos que não estão ao seu alcance.

Se querem alcandorar-se a mais altos voos, estatelam-se no chão (vide os números alcançados: a dívida nos lindos níveis que está, o desemprego upa-upa, o défice nem com maquilhagem, a emigração uma vergonha, etc).

É certo que a corte de comentadores e lava-rabos que rodeia o láparo em questão dirá que os saltos foram fantásticos, coisa nunca vista, um verdadeiro atleta olímpico (e os gregos que ponham os olhos nisto, feitos assim nunca antes alguém os viu).

Mas nós, que não somos parvos, o que vemos é um láparo, que nunca deveria ter saído do coelhil (como é mesmo que se chamam os lugares onde se guardam os láparos?), armado em carapau de corrida.

Contudo, a mesma falta de inteligência do animal se verifica quando à beira do precipício. Mas aí será da mais elementar caridade (em especial para com as suas vítimas) que o incentivemos a exibir as suas proezas e, portanto, vamos lá, meus amigos, vamos lá incentivar o artista: 'e salta, coelho, e salta, coelho...'. 

E ele, gabarolas e destituído, saltará. E nós aplaudiremos e nunca mais teremos que nos importar com a sua indigente actuação.

E, sobre coelhos aos saltos, já disse. 
....

Não, afinal não disse.

Recebi agora por mail um vídeo que parece de hoje mas que já tem tempo só que, curiosamente, agora é que ainda dá para melhor ser apreciado, um verdadeiro vintage.


Senhor 1ºMinistro termine as minhas frases


Nilton / 5 Para a Meia Noite


 

...

Meus Caros, caso não gostem de pêlo de coelho e, portanto, não queiram dar o tempo por perdido, desçam, por favor, que no post a seguir o registo é outro e vale muito a pena: conversa gostosa, que nos põe a pensar. Gente inteligente é outra coisa.

..

Sem comentários: