Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, maio 08, 2015

Fazei de conta que eu sou o ar. E as duas maneiras de formosura.


- Que ofício tens?

- Tecelão.

- E que teceis?

- Ferros de lanças, com boa licença de vossa mercê.

- Graciosinho me sois? De chocarreiro vos picais? Está bem! E aonde íeis agora?

- Senhor, a tomar ar.

- E onde se toma ar nesta ínsula?

- Onde sopra.

- Bom, respondeis mui a propósito! Discreto sois, mancebo, mas fazei de conta que sou o ar (...)





___


Adverte, Sancho - respondeu Dom Quixote -, que há duas maneiras de formosura: uma da alma e outra do corpo; a da alma campeia e mostra-se no entendimento, na honestidade, no bom proceder, na liberalidade e na boa criação, e todas estas partes cabem e podem estar num homem feio; e quando se põe a mira nesta formosura, e não na do corpo, sói nascer o amor com ímpeto e com vantagens.



...

Excertos ao acaso de Dom Quixote de la la Mancha, ed. D. Quixote, tradução de Miguel Serras Pereira


O primeiro vídeo - que já aqui apareceu antes -, mostra as extraordinárias esculturas em movimento de Theo Jansen (que se trate de um anúncio à capacidade de inovação da BMW é pormenor)


O último mostra os membros do elenco e da equipa criativa da produção de Carlos Acosta no Don Quixote.



Sem comentários: