Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, maio 16, 2015

A quem precisa de um desenho para perceber o que é a política deste desgovernado governo do láparo e companhia, aqui deixo um.


Cá por casa, ver alguém do Governo provoca um grito imediato: esse gajo é que não! Mesmo eu que, até há algum tempo, tentava vê-los durante um bocado para perceber até que ponto a rasteirice pode descer baixo, agora já não aguento. 

Mas, por vezes, por distracção, lá calha: ainda há pouco, conversando animadamente um com o outro, distraímo-nos e não nos demos conta que o láparo filosofava naquele seu linguajar básico de quem não sabe que não sabe. Nem consegui perceber que conversa era aquela, reduz qualquer assunto a alegorias adequadas à idade mental do pré-escolar, tudo envolto naquele tom moralista, uma coisa estafada e bacoca. Mas, logo que nos demos conta, foi ver quem primeiro mudava de canal. Impossível aguentar. É mau de mais. Pasmo como é que ainda há tanta gente que aparentemente ainda não percebeu a miséria intelectual, cultural e moral que ali está mas, enfim, admito que seja fruto da estupidificação geral que vem progressivamente sendo levada a cabo. 

O PS tem que se pôr no terreno, tem que arregimentar mulheres (não há uma mulher no inner circle de Costa ou é impressão minha?), tem que arregimentar jovens, tem que avançar com iniciativas ligadas à ciência, às tecnologias, às artes. O PS tem que sair da casca, tem que se pôr em campo. Rapidamente. O PS tem que mostrar que pode fazer a diferença. O PCP cristalizou, o BE, o Livre e etc, são marginais. Por isso, ou é o PS ou ainda corremos o risco que apanhar com esta indigência laparosa por mais uns anos.


Hoje recebi um mail (tantos e tantos mails que têm ficado sem resposta - as minhas desculpas a todos mas não consigo tempo para isso, pois ou respondo aos mails ou escrevo aqui) com uma imagem que vem mesmo a calhar para ilustrar o que tem sido este governo amoral do Passos Coelho e do Portas.




Raios partam os coelhos que roubam tudo o que podem - especialmente aos mais indefesos - os que, para nossa vergonha, são relatados em jornais estrangeiros como apresentando-se «em pé, sobre as patas de trás».


..

2 comentários:

Jorge Carvalheira disse...

Única corrigenda: o PCP não cristalizou, oxalá fosse! Desgraçadamente para nós todos, o PCP é uma relíquia de São Stalin, conservada em formol! Tão inútil, enganadora e nociva como todas as relíquias!

Anónimo disse...

“O PS tem que se pôr no terreno, tem que arregimentar mulheres (não há uma mulher no inner circle de Costa ou é impressão minha?), tem que arregimentar jovens, tem que avançar com iniciativas ligadas à ciência, às tecnologias, às artes. O PS tem que sair da casca, tem que se pôr em campo. Rapidamente. O PS tem que mostrar que pode fazer a diferença... Por isso, ou é o PS ou ainda corremos o risco que apanhar com esta indigência laparosa por mais uns anos.”
Repesquei estas suas palavras. O PS tem que fazer muito mais, mas mesmo muito mais. No que respeita à UE, à Banca, ao ataque ao Desemprego, à reforma da situação da Saúde, da Educação, da Justiça, que este Desgoverno desintegrou, terminar de uma vez com a porcaria do tráfico de influências político, obrigando ao regime de exclusividade dos Deputados, reformando o Sistema Fiscal, quer no IRS, tornado-o socialmente mais justo, quer no IRC, revendo toda a política social de reformas, de pensões, de subsídio de desemprego, etc, etc, etc. Tanta coisa para fazer! E quando se ouve o tal futuro ministro das finanças, o Centero, ou lá como se chama, um tipo até se arrepia! Vem ele com umas ideiazinhas da treta para dar solução ao caos instalado, “ameaçando" que, senão, lá se terá de ir uma vez mais aos bolsos dos pensionistas e reformados. Mas, nunca toca na Banca, no BdP, nas Instituições Europeias que nos levaram a isto e ajudaram ao desastre, no capital financeiro (Bancos, Mercados , Agências de Notação, etc, com quem ele convive bem). Como sempre, quem terá de suportar as receitas do tal "arco da governação, PS, PSD, CDS", é a classe média e o resto do povo. Veja-se quanto capital de grandes empresas e da banca se encontra ancorado em Off-Shores, fugindo aos impostos, quantos privados (conheço vários casos, até na família) fogem, tranquilamente, ao Fisco, quantos na dita UE o fazem igualmente, para já nem falar dos valores, verbas exorbitantes, superiores a todo o conjunto do PIB da UE!!! E por cá, lá continuaremos a pagar a sáude privada, o ensino privado, etc, à custa dos nossos impostos e à custa da degradação do sistema de ensino e de saúde públicos. E em breve dos transportes públicos. Vendidos ao sector privado, que se está nas tintas para o bem estar público, que é suposto servir, mas tão só preocupado com o lucro. Teremos menos pessoal, menos qualidade de serviço, menos higiene, menos tudo, a bem do neo-liberalismo do sector privado. Enfim, não há uma visão de fundo, relativamente aos problemas que afectam o país, após a destruição metódica e criminosa levada a acabo pelo actual governo. PS? Que é isso? Oposição? A oposição não existe. Ou são uns grupelhos sem adesão popular, ou é a outra face da moeda de como tudo manter, aparentando ser diferente (PS). Já desliguei desta trampa, sinceramente! Desiludi-me!
P.Rufino