Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, abril 18, 2015

Os outros falam de Herberto Helder


Este ano não está a poupar alguns dos nossos melhores. No dia em que desaparece José Mariano Gago, uma pessoa que deixou uma obra admirável na Ciência e na Investigação e na Educação e no Conhecimento em geral (que estes transtornados, hipócritas e cínicos do governo de Passos Coelho e do C-Rato se têm empenhado em destruir), evoco um outro dos nossos grandes, Herberto Helder, através de um vídeo. Transcrevo o texto que o acompanha:


Como fazer um documentário biográfico sobre um autor quando ele fecha todas as portas e impede os outros de falarem sobre si? Das 29 pessoas convidadas, 17 recusaram falar. 
Foi deste ponto que partimos para fazer o documentário “Herberto Helder – Meu Deus faz com que eu seja sempre um poeta obscuro”. “Nada há mais apaziguador que ter falhado em todos os lados da biografia”, uma frase que ajuda a compreender o percurso de um autor que deu a última entrevista em 1968 e que “se estava nas tintas” para a divulgação da sua obra.

Morreu o poeta Herberto Helder

'Deus morreu'
Nietzsche


...

Sem comentários: