Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

segunda-feira, abril 13, 2015

Lisboa, a Bela - Jardim Botânico, doces recordações em verde [2º de 4 posts]


Na minha vida os jardins ocupam um lugar especial. Estão ligados às minhas melhores memórias e a esses jardins sempre gosto de regressar. Já muitas vezes falei dos Jardins da Gulbenkian mas há um outro que recordo também com muita ternura. Passei no Jardim Botânico momentos significativos da minha vida. Hoje, ao passearmos por lá, voltámos a percorrer os mesmos caminhos e admirámo-nos com os anos que passaram desde os gloriosos tempos em que aprendemos a conhecer-nos. O Jardim está quase igual e, por dentro, talvez nós também estejamos. Existem agora uns cogumelos de pedra que antes não existiam e foi com desgosto que vimos que o pequeno lago perto do qual sempre nos sentávamos está agora sem água - mas, de resto, a magia está toda lá, pudémos testemunhá-lo uma vez mais.




Um coração envolto em verde


Cogumelos de pedra

Um aconchego de chuva verde


A beleza trágica de uma árvore morta


Uma árvore que parece uma casa muito bela, com tecto trabalhado, cortinas de renda


Sem comentários: