Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, março 26, 2015

Robert Mapplethorpe, a perfeição, a beleza. Jiří Kylián, a Bella Figura. Pablo Neruda, se tu me esqueceres




Procuro a perfeição da forma. Nos retratos. Nos sexos. Nas flores.




Se eu tivesse nascido há cem ou duzentos anos, teria sido sem dúvida escultor mas a fotografia é uma maneira rápida de olhar, de criar uma escultura.




De facto, sou obcecado pela beleza. Quero que tudo seja perfeito.




Eu mergulho completamente nesta flor. 




Eu adoro as minhas fotografias de flores. Prefiro-as mesmo às flores reais.




Lisa Lyon faz-me lembrar os modelos de Miguel Ângelo que esculpiu mulheres musculosas.




O sexo é mágico. Se for bem carnalizado, há mais energia no sexo do que na arte...

....

Bella Figura, uma coreografia de Jiri Kylian pelo Nederlands Dans Theater 




....

If You Forget Me de Pablo Neruda (lido por Tom O'Bedlam)



...

3 comentários:

Anónimo disse...

http://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2015/03/23/livro-reune-poemas-eroticos-de-freiraticos-os-amantes-de-freiras.htm

Rosa Pinto disse...

Quero que saibas uma coisa.

Tu sabes como é:
se olho a lua de cristal, os galhos vermelhos do outono em minha janela,
se toco junto ao fogo as impalpáveis cinzas
no corpo retorcido da lenha,
tudo me leva a ti,
como se tudo o que existe:
aromas, luz, metais,
fossem pequenos barcos que navegam em direção às ilhas tuas que esperam por mim.

Agora, bem,
se pouco a pouco tu deixares de me querer
pararei de te querer
pouco a pouco.

Se de repente me esqueceres
não me procure,
pois já terei te esquecido.

Se consideras violento e louco o vento das bandeiras que passa por minha vida
e decidires me deixar às margens do coração no qual tenho raízes,
lembra-te
que nesta dia,
a esta hora
levantarei os braços e minhas raízes partirão em busca de outra terra.

Mas
se em cada dia,
cada hora,
sentires que a mim estás destinado com implacável doçura,
se em cada dia levantares uma flor em teus lábios para me buscares,
oh meu amor, oh minha vida,
em mim todo esse fogo se reacenderá,
em mim nada se apaga ou se esquece,
meu amor se nutre do seu, amado,
e enquanto viveres
estará em teus braços
sem deixar os meus.

Pablo Neruda

ana disse...

https://www.youtube.com/watch?v=f88n8eQCGvs :)