Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, fevereiro 07, 2015

Manuel Ferreira Teixeira, Secretário de Estado da Saúde, está no Expresso da Meia-Noite e é de susto a conversa do senhor: mete algoritmos, rentabilidades marginais, fala em equipas de negociação, e todo ele se enrola e, atrapalhado como é na conversação, digam-me por favor que não é ele que conduz as negociações com a Indústria Farmacêutica. Correia de Campos está a dar-lhe uma ensaboadela que o homem, se tivesse vergonha na cara, nunca mais punha os pés fora de casa.


Manuel Ferreira Teixeira - o facies não engana

Talvez tenha perfil para administrativo num serviço de contabilidade
e pouco mais
É nas mãos de uma pessoa assim que está a vida dos doentes do meu País?

Poupem-me, por favor.


Enquanto vamos sabendo que a medicação para a Hepatice C já está negociada e em aplicação noutros países há algum tempo - e a mais baixo custo! - aqui anuncia-se que, ao fim de 9 meses, se chegou a acordo e atiram foguetes como tendo sido uns pioneiros. Pioneiros...? Quase dá dó assistir a tanta indigência intelectual.

Correia de Campos, com delicadeza, está a pôr a nu a incompetência medonha daquele pobre Manuel Ferreira Teixeira, que nem dentes de gente tem no maxilar inferior, senhores, que boca mais mal enjorcada. Parece que a conversa ao retardador se perde pelos intervalos dos dentes do senhor.  Diz coisas do além. Depois desculpa-se e diz que está a falar em termos macro. Mandem-me este homem para longe de nós! Correia de Campos nem quase precisa de falar para dar cabo dele, tamanha a mentalidade despropositada do senhor.


Fala como um contabilista de quinta categoria. É certo que Passos Coelho já tinha dito qual a bússola: tratar os doentes, sim, mas não a qualquer custo. 

Por isso, andaram a brincar aos algoritmos, curvas de rentabilidade marginal, e outras coisas que ditas numa altura em que se sabem de mortes, são de uma pessoa ficar com de cabeça perdida com a falta de senso desta gente. À pála dos algoritmos e outras tretas, andam a pagar cada vez pior aos médicos (que se estão a pirar à força toda do SNS pois, por exemplo, querem que cirurgiões de prestígio trabalhem quase à borla - and, read my lips: sei do que falo), a explorar os enfermeiros, a reduzir os auxiliares, a reduzir camas, a espremer até ao tutano as verbas para medicamentos e tratamentos e, agora, começa a ver-se o caos e a miséria. Hoje li que há gente aos gritos com os médicos, médicos exaustos, ambulâncias sem macas, gente deitada nos corredores, debaixo das macas, junto a fraldas. O terceiro-mundo dentro das nossas cidades.

E agora foi preciso que morresse uma senhora de 51 anos por ninguém lhe administrar a medicação devida e que o filho em lágrimas de revolta andasse a falar às rádios, e que um doente fosse gritar ao ministro que não o deixasse morrer, para que, de súbito, fechassem as negociações e começassem a comprar os medicamentos. E a falta de vergonha é tal que ainda cantam vitória. 

Esta incompetência não me surpreende porque desde o primeiro dia que vi que desta gente não se podia esperar nada de bom. Aliás, desde que Passos Coelho, Relvas e Portas mostraram ao que vinham que aqui comecei a denunciá-los. Vis criaturas, incompetentes criaturas. Não têm noção das suas limitações. Como é que um Manuel Ferreira Teixeira é deixado à frente de uma equipa de negociação com uma indústria matreira como a farmacêutica? Minha nossa!

E como é que tanta gente andou a dizer que Paulo Macedo era um bom ministro? Como?!?! Que governo mais infeliz este! 

___


[Imagens de Yronikamente.]

3 comentários:

Anónimo disse...

a pergunta de 1 milhão. O que é que o Costa (costinha) defende. É que eu ainda não percebi.Para já soa-me a nim, bom , já aprendeu com o passos, naquele famoso vídeo de catrafada de promessas eleitorais, como o povo está escaldado, à que fazer outro tipo de abordagem. No que me diz respeito penso que estamos fodidos.

Bob Marley

Anónimo disse...

A Saúde entregue a monstros! A verdadeira face do Macedo, para quem tivesse dúvidas. Que é igualmente a face deste governo, daquilo que pensa de nós todos.
Um governo que é uma cloaca! Que se mantém, porque quem assim o permite, podendo acabar com o desastre, prefere a cloaca ao povo.
P.Rufino

FIRME disse...

Parece que o grito,do homem não me deixe "MORRER",foi entendido por estes TRASTES...Estou mesmo a ouvir,as chefias governamentais entre si:O HOMEM TEM RAZÃO! Se morre não vota,se morrerem,nunca ganharemos eleições...DESBLOQUEARAM,O MONEY DUMA CAVE QUALQUER,GUARDADO PRÁ CAMPANHA ELEITORAL...E mais um milagre aconteceu:OS LABORATÓRIOS SÓ ESPERAVAM O PEDIDO DOS HOSPITAIS,O MINISTRO É SANTO,O COELHO retirou a frase...CUSTE O QUE CUSTAR...o cavaco é o presidente de todos os que não votaram nele...Como dizia a IVONE,está tudo GROSSO ! Parecem alicinhas no "PAÍS DAS MARAVILHAS".Que bom controlar a comunicação,por papagaios a ler o que lhes põem á frente,como eu a ler "EPÍSTOLAS" ´há 5o anos,sem entender nada de METÁFORAS,HIPÉRBOLES ...Eu levava um puxão de orelhas se a dicção,não fosse apropriada.Eu só queria a missa terminada,pra perguntar:PÁ DEI BARRACA? Será que esta barraca,ainda dura muito mais tempo? Quem responde? Se todos os os ministros,forem confrontados...VOU ENCONTRAR-TE NUMA RUA?!!!Eles acagaçam-se? O MAIS SÉRIO,É usar uma caneta,e não por-X-,no seu emblema,nunca mais!