Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, fevereiro 06, 2015

O que vai acontecer a Portugal nos próximos anos? - Leia o que dizem as cartas de tarot à mística poderosa UJM.


Este é o meu terceiro post da noite. Ou o quarto, mais propriamente. Há para todos os gostos, desde um pitéu para cinéfilos até um incentivo aos gatos que ainda não sabem se podem dar cabo dos jacarés. Lá mais para o fundo faço referência a uma entrevista, que vi na RTP2, a um médico que as disse das boas.

Mas isso é a seguir. Aqui a coisa é muito diferente: eu, na versão mística poderosa como me chamou a leitora Ana, indico o caminho para o país. À falta de melhor já me dá para isto.






Ou seja, para terminar a noite em beleza, deitei as cartas do tarot perguntando: o que se pode esperar para Portugal nos próximos anos? Vamos continuar no charco, com os bolsos cheios de pedras, comandados por um láparo qualquer desta vida? Ou vamos tirar o pé da lama e respirar o ar fresco da esperança?


Há bocado já deitei as cartas a uma pessoa que leu o que eu escrevi e me pediu que eu a esclarecesse sobre uma coisa da sua vida. Ainda monto uma banca para adivinhar a sorte a quem passa.

Mas, então, interiorizando bem a questão acima referida, formulei-a enquanto baralhava as cartas, cortava o baralho, escolhia as cartas. 

Pois bem, eis o que obtive:

A resposta

A maturidade da alma obtém-se somente quando a experiência da vida tem raízes profundas suficientemente fortes para a suportarem. São as raízes que lhe permitem percorrer o caminho do destino com uma cumplicidade confiante, ocupando com firmeza e determinação o lugar que é seu por direito próprio. A estabilidade ajuda-o a cultivar os seus interesses mais aprofundadamente.

Atinge um lugar de concretização através da discrição, prudência e reflexão, o que lhe permite desfrutar da satisfação e de um sentido de expansão depois de tantos esforços em que se empenhou durante tanto tempo. Este é um período de afluência ou um tempo para se dedicar a passatempos.

Tem-se esforçado ao máximo quando já podia ter parado. Contornou a montanha há já algum tempo: páre e deixe de olhar para baixo. Desfrute da vista e regozije-se.


Parece que sim, que se avizinham tempos de afluência e regozijo mas que é melhor atravessá-los em clima de estabilidade. E que já se faz é tarde.


O que está a perturbar

A coragem e destreza são as suas imagens de marca. Está acostumado a não passar despercebido e a ser sempre o primeiro a entrar na refrega. Mas não se prejudique ou aos outros. Algo precisa de ser resgatado ou existe uma ideia ou um plano que precisam de ser apoiados.

As suas ideias fugiram consigo e estão a arrastá-lo atrás delas. Em alternativa, poderá investir em frente, a despeito dos conselhos em contrário. Na situação de vítima de uma injustiça, é possível que opte por bater em retirada, ao invés de procurar reparações.


Presumo que se refira ao láparo que nos está a arrastar para o fundo e às tantas ainda se vai é demitir


O que poderá ajudar

O seu apelo emocional abre todas as portas, tornando-o atractivo. Os ideais e as visões florescem. A generosidade, a par de uma gentileza persistente, ajudam amigos e amantes a tornarem-se mais receptivos ou íntimos. As propostas e os convites surgem-lhe de todos os lados.


Parece que quem nos vai ajudar a sair deste poço negro em que estamos enfiados é alguém com muito charme, que atrai gente que se farta. Quem será?

_____


As fotografias são da fotógrafa ucraniana a viver nos EUA Anita Anti. A música é Ella Fitzgerald & Louis Armstrong interpretando Dream A Little Dream Of Me 



____

Relembro que, por aí abaixo, encontrarão os outros 3 posts de hoje, uma coisa de tipo cada cor, seu paladar.

_____


Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma boa sexta-feira.


1 comentário:

Anónimo disse...

só vejo as mulheres a dar a cara - https://www.youtube.com/watch?v=L17oBsA85v4#t=147


Bob Marley



o boss fazia hoje 70 anos