Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, fevereiro 12, 2015

A Noémia. O sonho de toda a mulher traída. A relatividade das coisas.


A Noémia


Noémia casou-se e teve 11 filhos. Depois o marido morreu.

Passado pouco tempo, voltou a casar. Teve mais 17 filhos.

Depois o segundo marido morre. Cinco semanas mais tarde, morre a Noémia.

No funeral, o Padre, olhando a defunta no caixão, comenta:
Ahh... Finalmente juntos...!
Uma velhota que se encontrava perto perguntou:
Desculpe Sr. Padre, mas quando diz finalmente juntos refere-se à defunta e ao seu primeiro marido, ou à defunta e ao seu segundo marido?
O Padre sorri e responde com calma:
Refiro-me aos joelhos da Noémia.      



 ...   ...

O sonho de toda a mulher traída



...   ...

A relatividade das coisas


Ao fim da tarde, um ginecologista aguarda a sua última paciente que não chega. Depois de 45 minutos de espera, ele supõe que esta já não virá e resolve tomar um gin tónico para relaxar antes de voltar para casa.

Instala-se confortavelmente numa poltrona e começa a ler o jornal quando toca a campainha. É a paciente que chega toda esbaforida e a pedir desculpas pelo atraso.

- Não tem importância - responde o médico. Olhe, eu estava a beber um gin tónico enquanto a esperava. Quer um também para relaxar um pouco?

- Aceito com prazer - responde a paciente aliviada.

Ele serve-lhe um copo, senta-se na sua frente e começam a conversar sobre banalidades. De repente ouve-se um barulho de chave na porta do consultório. O médico tem um sobressalto, levanta-se bruscamente e diz:

- A minha mulher! Rápido, tire a roupa e abra as pernas!




Moral da história: Na vida tudo é relativo.

...

1 comentário:

Anónimo disse...

Essa imagem da mulher de pernas abertas, sem parar, é hilariante!
P.Rufino