Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, dezembro 14, 2014

Presentes de natal originais, 2º post. Desta vez as recomendações de Um Jeito Manso são: Gorros de Tricot; Meias; Trinchas; Fruta; mais Enfeites para a Barba; Pintura de Parede; Árvores de Natal; Strip Burlesco. E, se acha que (quase) tudo isto lhe soa a convencional, espreite para ver. No fim, confidencio uns rumores que por aí correm sobre Sócrates e penso um bocadinho nos primos Espíritos.


Ontem tinha dito que, se calhar, durante o dia ia conseguir aqui vir. Mas não. Saí de casa antes de almoço, andei a fazer compras de Natal, levei horas, depois fui a casa dos meus pais e, como de costume, só consegui regressar à hora de jantar. Agora estive aqui de castigo a escolher fotografias para oferecer pelo Natal (e ainda não concluí o trabalho; todos os anos é isto, um never ending suplício, rever milhares de fotografias e tentar compilar um best of e depois fazer uma escolha por pessoa para, de seguida, me ir meter noutra confusão para as imprimir; depois, quando as for buscar, novo castigo, separar por envelopes - ... horas!).

Ou seja, é quase meia noite, ainda não peguei no jornal, ainda não acabei isto das fotografias, já estou com sono e a energia já me começa a faltar.

Seja como for, o prometido é devido é hora de sugestões e, portanto, vamos lá:


1. A quem é habilidoso no tricot, recomendo que faça gorros imaginativos para os amigos.


Gorro de tipo passa-montanhas mas que apenas pretende simular um cabelão e uma barba das que estão tão fashion

Gorro para oferecer a alguém que tem a mania que é só brain,
 um intelectual a quem algum bocadinho de cérebro a mais não fará mal nenhum

Um gorrinho para o cão dos amigos ficar a parecer uma rena. Útil.
Mais: aqui.


2. Para quem faz mesmo questão de oferecer meias, aqui vão umas sugestões para que, ao menos, seja criativo. Poderá pintá-las ou confeccioná-las, consoante o tipo.

Meias pintadas para oferecer a senhoras que gostem de oferecer sainha curta

Meias pintadas para oferecer a jovens alternativas e que vão lançar a confusão
(refiro-me às meias não às jovens alternativas: toda a gente vai discutir, polemizar, fantasiar: porquê um olho aberto? e porquê o outro choroso?)

Cá está: para pessoas habilidosas que se ajeitem a fazer meias, 
meias que apelam à evocação de fruta. Aqui melancias.



3. Para quem queira oferecer presentes mesmo em conta: trinchas que replicam damas da história da pintura, conforme as idealizou Rebecca Szeto.

Devo dizer que acho o máximo e estou a falar a sério.
 Esta estou eu capaz de me atirar ao trabalho. Trincha-Mulher com brinco de pérola. Uma pequena maravilha


Está é o máximo. O cabelo pode ser feito em madeira ou cortiça. Gosto mesmo.

Mais: aqui.


4. Para os mesmo muito tesos e que têm amigos com sentido de humor. Devo dizer que acho a criatividade desta gente uma coisa fascinante: fruta simulando animais, conforme inspiração da espanhola Sandra Suarez.


Caracol feito com uma banana e uma maçã. Uma graça.

Peixinho cor de laranja feito com laranjas. Lindo.
Mais: aqui.


5. Complemento o post anterior sobre presentes de Natal, com mais enfeites para barbas. Os que aqui tinha partilhado eram convencionais e eu sugeria sininhos, luzinhas, etc. Pronto, já encontrei. Cá estão para que aos barbudos não lhes falte brilho e graça.

Cá está a estrela de que eu sentia a falta.
Este senhor também recebeu de presente a tinta em pó que eu tinha sugerido para o gato
e, como se vê, já está com o pêlo verde.


Cá etsão as luzinhas multi-cores, pisca-pisca.
E o lacinho ali ao meio da barba parece-me francamente bem.
Mais: aqui.


6. Pintura na parede junto à porta de entrada. Mesmo que seja num prédio, ouse: ofereça aos seus amigos ou família uma pinturinha mural junto à porta de casa. Aqui ficam umas ideiazitas (da autoria do espanhol que se assina como Pejac). Pela calada da noite, avance com pincéis e tinta. Estas que aqui deixo são simples e basta tinta de uma ou duas únicas cores.


Espantalho e pássaros. O humor e a poesia voando em conjunto

Esta ficará melhor no muro de entrada de uma moradia e é a mesma coisa: 
a graça, o humor e uma certa leveza quase poética

Mais: aqui.


6. E há ainda as Árvores de Natal originais. Já no outro dia aqui partilhei algumas e hoje tenho mais três.


Para os amantes da sustentabilidade e da reciclagem, 
Árvore de Natal feita com embalagens de ovos pintadas com dois tons de verde.

Árvore de Natal feita com rolhas de cortiça pintadas

Árvore de Natal feita com folhas de jornal
Mais: aqui.


7. Para quem não seja dado a estas ceninhas de artesanato, poesias e outras frescuras e, em contrapartida, aprecie cenas de burlesco, sugeriro que prepare um conjunto de vídeos com a Grande Dama do Burlesco,  Dita Von Teese. Deixo aqui um como exemplo.

Crazy Horse - Dita Von Teese 



___

Atendendo ao adiantado da hora e ao facto de que amanhã também pouco tempo vou ter para mim, fico-me por aqui.

Espero que possam aproveitar alguma das ideias. Simples, baratas, de sucesso garantido.

____

A ver se amanhã consigo algum tempo para ler o jornal ou ver as notícias. É que hoje não consegui mais do que ver as gordas da primeira página do Expresso.

Se calhar a esta hora, sem eu o saber, vai por aí fora, a caminho de Évora, um comboio de carros, uns cem, para aí, quiçá até mais, cada um guiado por um amigo de Sócrates, todos carregados com malas de dinheiro. Também ouvi dizer que o Alberto da Ponte é outra das muitas barrigas de aluguer da fortuna do Sócrates e que, portanto, de facto, é este que está por trás da compra, por parte da RTP, dos direitos para transmitir o futebol da Liga dos Campiões. Mais, consta que o Pires de Lima e o seu Bond de mão, o Sérgio Secretário de Estado, estão a agir como testas de ferro forçando a venda da TAP a um desconhecido que é, nem mais nem menos, do que o próprio Sócrates. E a maior bomba, o segredo melhor escondido de Portugal, é que esta horda de chinocas que tem vindo a inundar o País comprando tudo de roldão, desde casas, lojas, electricidade, bancos, hospitais e seguros é constituída não por chinocas de verdade mas, sim, por hologramas. O verdadeiro dono disto tudo, nomeadamente do dinheiro que tem vindo a comprar Portugal de atacado é, já devem ter adivinhado, Sócrates em pessoa. Também consta que aqueles donativos todos que financiaram a campanha de Cavaco (os cerca 100.000 dos lados do BES, os cerca de 150.000 do Zé Grande e outros) provinham afinal de uma conta secreta de Sócrates - mas isso já me parece um bocado de exagero pois é sabido que Sócrates ao Cavaco nem com molho de tomate. Mas sabe-se lá, já não digo nada.


Mas, enfim, a ver se amanhã consigo pôr-me a par das últimas para ver o que é que esse manganão para aí tem andado a aprontar. Seja como for, faço-vos uma confidência. Tenho andado a amestrar um pombo que vinha aqui defecar na minha varanda para ver se o torno pombo-correio pois tenho aqui uns molhos de notas que tenho que fazer chegar a uma certa pessoa que está num certo sítio em Évora - e da columbofilia acho que ninguém vai desconfiar.

Quantos aos primos Espíritos e às manas doceiras também não sei de nada. Esses claro que estão à solta, na boazinha, não há risco de rasgarem papéis nem de dificultarem o apuramento da verdade: por um lado, já tiveram mais do que tempo para rasgarem tudo o que estivesse a precisar disso e, por outro, limitam-se a dizer o que o seguinte desmentirá e, de resto, também não têm culpa de nada: ou não sabiam um pêlo catroguiano do que quer que fosse ou, então, sabiam e faziam queixinhas. Ou seja, em qualquer dos casos, no problem, conscienciazinha tranquilésima.

Enfim, assuntos sobre os quais a ver se amanhã consigo deslindar o que se passa. E sobre outros também, que é capaz de haver para aí outros assuntos sobre os quais talvez convenha a gente manter-se atenta.

Mas passa, e bem, da uma e meia da manhã e eu estou é a precisar de dormir que já não digo coisa com coisa, é o que é.


Desejo-vos, meus Caros Leitores, um bom domingo.

..

2 comentários:

Vitor disse...

Cada vez mais bonito, o UJM !
Apreciando o seu imenso trabalho de " composição " já me fêz rir ( o que vai sendo pouco habitual) com a ironia, fina e assertiva, do final do " post" de hoje . . .
Bom resto de Domingo com os Melhores Cumprimentos.
Vitor

Anónimo disse...

Gosto daquelas meias, para oferecer claro, com o indivíduo a trepar pela meia a cima. Homem com gosto e aventureiro! Sempre é melhor do que ter de enfrentar a crise.
P.Rufino