Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, dezembro 07, 2014

Mas quem é que teve a ideia peregrina de usar aquele saco de papel manhoso para transportar o Expresso? Rompeu-se na hora e, de cada vez que pegava nele, ficava com outro bocado na mão. E é que isto do invólucro conta... Olhem o Hollande dentro do sobretudo que o do Cazaquistão lhe ofereceu: ficou a parecer o Borat, ainda mais ridículo do que habitualmente. A embalagem conta muita, então não conta?


No post abaixo falo de animais de espécies superiores à humana. Um dos vídeos é tocante e o outro mostra a maravilha que é a natureza no seu estado mais selvagem.

Mas isso é a seguir.

Aqui, agora, para começar, é um alerta ao Expresso. 


saco papel expresso todo rasgado

Saco de papel do Expresso quase despedaçado apesar dos cuidadinhos que tive com ele


Ó senhores do Expresso, mas que coisinha má vos passou pela cabeça?

Quando formulava aquela pergunta que está no título da mensagem, o meu marido respondeu-me: 'Não sabes...? Deve ter sido a malta do Marketing. Muita ideia, muita conversa mas os assuntos práticos passam-lhes sempre ao lado'. De facto, do que lhes conheço, assim costumam ser e não me refiro, em concreto, aos da Impresa. 

Mas, enfim, não faço ideia se foram ou se deixaram de ser nem isso interessa, não se deve crucificar ninguém por cometer um erro, devem é tirar-se ilações: não houve uma amostra, não foi testada a resistência do papel, a Direcção do Expresso não se certificou de que essas cautelas foram seguidas?


Bom, pelos vistos não.

Só agora, pela fotografia, vi que aquela lástima de saco de papel que tentava transportar o Expresso era suposto ser publicidade ao Azeite Oliveira da Serra. Pouca sorte: ninguém deve ter reparado no azeite, toda a gente deve ter andado como eu, à nora a ver se conseguia que os cadernos não se espalhassem completamente pelo chão. 


Mas, enfim, toda a gente erra e, da minha parte, o que espero é que este desastre não se repita.


E, de resto, campanhas publicitárias que correm mal não são inéditas. Veja-se esta do Café Conquistador, outro desastre.


Conquistador Coffee Campaign - Monty Phython




____


E, por falar em desastre...

Hollande, quentinho, não se percebe se de roupão para ir para a caminha com um gorrinho e tudo,
se aperaltado para ir rodar um filme cómico.
O Eliseu  está danado com este carinha de palerma e percebe-se.


Esta do saco do Expresso até me fez lembrar a barraquinha que está armada com o totó do Hollande, armado em Borat e motivo de risota por todo o lado, vestido com o casaco que o presidente do Cazaquistão, esse pândego, lhe ofereceu (na volta para gozar que nem um perdido com a figurinha que já imaginava que o François ia fazer). A gente olha e nem acredita que aquilo ali é o presidente de um país tão importante e civilizado como a França. Deve ter achado que devia fazer um agrado ao outro e mascarou-se como se fosse protagonizar um filme cómico.


E é por uma coisinha destas que as mulheres se babam...! Não dá para acreditar.

Mas estou eu aqui a gozar e, na volta, a esta hora, está a bela Julie toda derretida com o seu amorzinho mais lindo, mais texuguinho, e a Valérie, essa mulher de uma fogosidade violenta, toda ciumenta por já não poder ser ela a despi-lo todinho, de alto a baixo, todo, todo.

Isto dos gostos é mesmo um mistério.

E aquela mãozinha inocente ali no casaquinho, coisinha mais fofa. Só faltou enfiá-la no casaco e fazer uma pose de Napoleão. Ganda maluco. Mas, enfim, este ainda faz rir o povo enquanto a gente, com o Cavaco, nem isso.

Mas, enfim, é o Expresso a enroupar o jornal num saco de papel que se rasga por todo o lado e é a França com um garanhão maluco à frente do País que, não contente com a descredibilidade que já o envolve, ainda tem mais esta: embrulha-se em qualquer disfarce que lhe põem à frente.

Desgraças.

___


Se me permitem: desçam, por favor, até ao post seguinte onde poderão ver animais em manifestações que demonstram os seus sentimentos mais profundos. uma beleza em estado puro.

------

Desejo-vos, meus Caros Leitores, um belo domingo!

...

6 comentários:

irene alves disse...

Realmente o homem não tem mesmo
noção do ridículo!!!
Bj.
Irene Alves

FIRME disse...

Que figurinha ridícula,que se expõe ao ridículo...perante qualquer situação!FRANÇA? Hollande Franciú,pays bas,sarkozito polonese,Não haverá por lá um descendente PORTUGA COM SANGUE DE NAPOLEÃO? Sou descendente de velho ferido/preso em La lis...1915 ! Ou os franciús eram maricas ou não foram capazes de domar as donzelas de sangue LUSO!já na epóque??? Mistério! A UNIÃO PARECE TER MUDADO A SEDE PRÓS ARRANHA CÉUS DE N.Y. Os judeus ...fizeram-no há muito!As nossas bichanas também morrem por lá...Atrás-ção??? O EX.FMI,QUERIA A MESTIÇAGEM,O HOLLANDE,METE-SE COM A CRIADAGEM ,USA MOTO E CAPACETE...AS POLICIAS USAM CASSETETE...A DESORDEM,VIROU ORDEM MUNDIAL...O MUNDO ABANA,GRAÇAS A UM BANANA...É demais...Bom regresso!!!

Anónimo disse...

Pôs-me a pensar quem poderia ficar dentro deste casaco. Não imagino por exemplo nenhum homem que fique bem com isto vestido.
Chego á conclusão que apenas um corpo feminino poderia “casar” com esta indumentária, e mesmo assim nem todas.
Por outro lado, não consigo imaginar nenhum traje no qual o presidente Holland fique bem.
Fisicamente e intelectualmente acho que a França (que curiosamente pelo menos para nós portugueses como para os próprios franceses, é do género feminino) está muito mal representada.

cumps

Rui Silva

Um Jeito Manso disse...

Olá Caro Rui Silva,

Não está a ver nenhum homem a quem aquela toilette fique a matar? Eu estou. Aliás até já me estou a rir só de o imaginar nestes trajes. Pense numa pessoa que adora andar de viagem, que faz tudo para agradar. Não dou mais pistas para ficar à sua imaginação.

E a uma mulher aquilo fica lindamente. Teria que ser cintado mas não me importava nada de ter um casacão daqueles.

Quanto ao Hollande, imagino-o de pijama de flanela Às riscas e com um daqueles barretes antigos, a dormir enroladinho na cama com os pés junto a um saquinho de ar quente. Mas isto sou eu que ainda não fui tocada pela magia que certamente se desprende dele.

Uma boa noite!

Pôr do Sol disse...

Olá Jeitinho,

De facto, o saco do Expresso desta semana, não lembra ao Diabo.

Parece que Hollande tambem gosta de agradar, mesmo que faça esta fraca figura.

Ficou màsinha?...Decididamente o repouso absoluto não se conjuga consigo.

A propósito como vai essa recuperação?

Boas melhoras

Izzy disse...

O Hollande é um ponto, só de olhar para ele já dá vontade de rir! fica muito ridículo no "roupão", fica mesmo :)))