Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, outubro 29, 2014

Barbearia de Sucesso com o selo de empreendedorismo UJM. Qual Figaro's Barber Shop? Quais sacristias onde não entram mulheres? Nada disso. Uma barbearia de êxito garantido é esta aqui onde se entra pela Porta dos Fundos. É entrar, é entrar.


Ora bem. Depois de, no post a seguir a este, ter ensinado a guardar o dinheiro num lugar onde marido ou mulher não deitem a mão invejosa e onde o fisco não meta a pata gulosa, aqui, agora, vou dar uma dica sobre uma forma segura de o ganhar.

Nada de ficar à espera que ele caia do céu, nada de fazer promessas ou acender velinhas à Santa Euromilhona que essa santa é muito fugidia. Vamos mas é a sair da zona de conforto, ó seus patéticos preguiçosos!


Como é sabido, aqui no Um Jeito Manso não se fala apenas de política, economia, gestão, literatura ou esvoaçantes borboletas. Não senhor, aqui apela-se também ao empreendedorismo.

Desde que o saudoso Relvas se foi dedicar aos seus negócios cabeludos e o não menos saudoso Miguel Gonçalves, el' Bate-Punho, foi dar uso à sua borbulhante verve para outra freguesia, ficou um vazio na sociedade portuguesa. Ninguém apela ao espírito de iniciativa, ninguém dá pontapés no traseiro das acomodadinhas que só gostam de dizer mal do governo, ninguém dá ideias de negócios lucrativos. Nada. Um vazio, uma definhação.

Ora, como a natureza tem horror ao vazio, cá está a UJMzinha a tentar colmatar a lacuna. A UJMzinha é muito padroeira, muito panorâmica, ataca em várias frentes.

E, assim sendo, cá está ela com uma ideia para vocemecês ficarem ricos num abrir e fechar de olhos. Hoje a ideia é: .... tanãnãnã... uma barbearia all in one! 



Aqui há semanas ouvi para aí muita badalação sobre uma barbearia muito retro, muito vintage, uma tal Figaro's Barbershop

Uma coisa só para homens e cães. Mulheres nem vê-las. 






Não digo que não. Há gostos para tudo e há que respeitá-los, ora essa.


Mas eu acho que há um outro modelo de negócio mais ganhador: o da barbearia em versão pornô.

"I may come in. ...me too. I may not"...? Ora, ora. Na barbearia-pornô entram todos. Uma festa.


Transcrevo o anúncio que acompanha o vídeo e que, desde já, informo ser enganoso:

Chega um momento na vida de um homem em que ele acorda, se olha no espelho e repara que o seu cabelo está desproporcional à cabeça, que existem pêlos saindo do seu nariz e que bigodes não são legais. Aí ele lembra que existe um ambiente másculo onde trabalham velhos rabugentos másculos que vão cortar o seu cabelo de forma máscula, raspar a sua barba viril com uma navalha máscula e conversar sobre assuntos másculos pra ele sair de lá com cara de princesa.



Entremos, pois, no Barbeiro da Porta dos Fundos.





....

Relembro: os Paraísos Fiscais são já, já a seguir.

...

Sem comentários: