Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, abril 23, 2014

Ora aqui está uma solução para a minha proverbial falta de tempo: um implante cerebral, um additional brain power. A chatice é que, se ponho isso, não apenas fico a ser capaz de trabalhar mais e melhor, como fico com as sobrancelhas muito juntas e com os órgãos sexuais mais pequenos. Por exemplo, se quero pôr um ovo colorido, sou capaz de já não ser capaz (só se for do tamanho de um ovo de codorniz). E, já que o assunto vem à baila, mostro um filme que ilustra que, afinal, o tamanho é mesmo capaz de importar...


A quem aqui chegou agora e, não percebendo aquela de pôr ovos coloridos, ficou intrigado, recomendo que, mais abaixo, desça até ao post seguinte onde falo de Miro Moiré, a performer suiça que pinta pondo ovos cheios de tinta, ou seja, projectando ovos que lhe saem disparados pela vagina. Falo... e mostro porque é coisa que mesmo só vista. Uma coisa do além, melhor dizendo.

Mas aqui, agora, a conversa é outra.


Guy What Takes His Time



I can spot an amateur, appreciate a connaisseur

___


Li que os futurólogos andam a congeminar uma ideia que também é do além.

Prevêem eles que dentro de algum tempo, para aí uns 30 anitos, algumas pessoas implantarão um zingarelho no cérebro que as levará a trabalharem, na boa, para cima de 50 horas por semana. Com este additional brain power, trabalhar mais de dez horas por dia, todos os dias, será uma brincadeirinha de crianças, esforço nenhum. 


Claro que estes serão os campeões, os novos yuppies. Nem será preciso coca para que esta gente implantada dê o litro com uma perna às costas, sempre animados, sempre prontos para produzirem mais e mais. 

Então, serão estes os verdadeiros filhos do FMI? 

Ná...

É que os futurológos (diz-se futurólogos ou futurologistas...? Ai que falta me faz saber um bocado mais da língua portuguesa, caraças) antecipam que esta gente quitada, com um processador a mais, vai também ganhar mais do que os outros, os normais. 

Mas isto, meus Caros, é mais do que sabido, nunca são só boas notícias (tais como trabalhar como se não houvesse amanhã, como nem o Passos nos seus sonhos mais molhados ousa imaginar para o seu povo, auferir chorudos ordenados, etc) : lamento desapontá-los mas não há bela sem senão. 

Ou seja, se, daqui por 30 anos, em vez de pôr uns implantes para arredondar as nádegas ou para arrebitar as beiças, me dá para implantar o dito chip junto aos neurónios, ficarei com as sobrancelhas como as da Frida Kahlo (e será uma sorte de não me nascer bigode) e, pior que isso, ficarei com os órgãos sexuais pequeninos, pequeniiinos, pequeniiiiiiiinos


Mas, enfim, esta dos órgãos sexuais pequeninos daqui por 30 anos é capaz de já não ser dramático, aliás é até bem capaz de ser um atractivo suplementar. 

Mas com as sobrancelhas unidas...? Ná, não vou nessa.

Também os meus Leitores homens devem avaliar bem. Eu sei que tamanho não é competência mas sabe-se lá até quanto é que a coisa mirra. 




____

Bom, já que eu hoje estou que não me recomendo, acabo o dia em beleza.

Afinal: o tamanho importa ou não?


Vejamos como reagem as mulheres aqui abaixo no restaurante quando os empregados desfiam o que há no menu mas - como hei-de dizer? - em que as calças deixam antever o conteúdo (ou o equipamento, como uma delas diz).


Does size matters? ... Well...


_____


A música lá em cima era Guy What Takes His Time interpretada por Christina Aguilera, um número de burlesco, género que, volta e meia, é por aqui assaz apreciado.

_____


Relembro: descendo um pouco mais, poderão continuar no mesmo comprimento de onda e ver em acção uma artista plástica que usa uma certa parte do corpo para pintar. Inovadora, ela.

E já nem falo nos meus bons propósitos (que os tenho, podem acreditar) para aqui mostrar a arte xávega ou quão bela Lisboa é ou, mesmo, falar da revista Estante. A ver se amanhã estou bem comportada e mostro isso ou falo de coisas importantes. 

_____

E, assim sendo, antes que continue a fazer estragos, vou-me já embora mas não, sem antes, vos desejar, meus Caros Leitores, uma bela quarta feira.

9 comentários:

Bob Marley disse...

"Sabe, P. Rufino, que me custa dar tareia no Paulo Portas", FICA MELHOR ENQUADRADO AQUI.

SE AQUELE POST É DAR TAREIA NA PEÇA, ENTÃO O MEU É DESSE TAMANHO AÍ DO FILME

Bob Marley disse...

porrrrrrrrrto - http://vimeo.com/86438582

Bob Marley disse...

marketing à moda do poooooorto, carago - http://www.ptjornal.com/2014041722440/tv/viral/video-elas-tiraram-a-roupa-e-pararam-o-transito-no-porto.html

Anónimo disse...

Lol lol lol. - Art Hot

Só fancaria... http://youtu.be/NhDeDWgxM2c

jrd disse...

Há que relativizar: Um burro,por muito lazarento que seja,não deixa de o ser um burro.
Já um coelho limita-se a fazer, mal, o que faz ao país e o pior é que não sai de cima.
Por outro lado, uma galinha,do campo ou de aviário, jamais conseguirá pôr um ovo de avestruz,ou então teríamos um (n)ovo de Colombo.
Abraço :)

Um Jeito Manso disse...

Bob Marley,

Lamento dar-lhe um desgosto: aquele post não era a dar uma tareia na peça.

Tal como disse, custa-me dar tareia no Paulo Portas. Acho que politicamente a actuação dele e o desempenho dele é um desastre. Mas há qualquer coisa nele que me faz levar a crer que a vida dele foi para um lado e ele para outro. Não sei explicar.

No fundo, acho que ele como pessoa, lá bem no fundo dele, deve ser melhor do que aquilo que pensamos. Mas admito que esteja enganada. Não sei.

Um Jeito Manso disse...

Bob Marley,

Esqueci-me de agradecer os vídeos da sua bela terra e da boa publicidade que aí se faz.

Já estou com saudades de ir aí. A minha filha é que aí esteve há umas duas semanas. Adorou, claro.

Um Jeito Manso disse...

Anónimo,

Fancaria especialmente o homem, credo. Que coisa horrível, mesmo piroso. Mas a verdade é que leva um certo jeito... Tem é uma falta de gosto e de sentido artístico que até dói. Mas, enfim, tem uma técnica inovadora. ele devia era ensinar ao Bush que anda armado em pintor, a fazer retratos sem jeito nenhum. Quem sabe se, mudando de instrumento, as obras lhe saíam melhor.

Obrigada por me dar a conhecer esse pintor tão especial. E agora é a minha vez de escrever: lol lol lol

Um Jeito Manso disse...

jrd,

Os seus trocadilhos e o seu sentido de humor são deliciosos.

E no que se refere ao burro que nos saíu na rifa, é tão burro que nem um coelho é capaz de tirar da cartola quanto mais de pôr um ovo... :)