Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, março 29, 2014

Um azul lindo de morrer


Eu devia ter acções da Casa Chanel tanta a publicidade que aqui lhe faço mas, hélas, não tenho. Sou simplesmente admiradora do bom gosto dos criadores contratados para alimentar o glamour de tão distinta Casa,

Gaspard Ulliel, lindo, lindo, aqui é filmado sob a batuta de Martin Scorsese. E eu não sei se é do filme, se é dos olhos de Gaspard, se é da sugestão de romance e, sobretudo, da sua rebeldia, que gosto mais. Mas gosto. 

Acho que tenho que ver se gosto também do perfume. O meu marido é, desde há muitos anos, Acqua di Gio e nunca quis trocar mas, às tantas, faz mal.


BLEU de CHANEL






*

Sem comentários: