Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, junho 21, 2018

O pato Donald Trump e o zequinha Kim Jong-Un:
a importância de conhecermos a conversa que o mundo aplaudiu
[Mais uma divertida leitura de lápios toda trocada]


Nunca tenho fé nenhuma no que sai de gente doida. Pior quando os doidos são parvos. Pior ainda mais quando são egocêntricos e desprovidos do sentido dos limites.

Donald Trump é um desses e, por isso, nas suas actuais funções, vejo-o como um anormal, perigoso para o mundo. Kim, do que me parece, outro que tal, não lhe fica atrás. A diferença é que o estupor do Trump está ao comando dos Estados Unidos, um portentado, enquanto o bolachudo Kim está à frente da Coreia da Norte, um país que até há pouco não era coisa que se levasse a sério.

Quem tenha estado fora do mundo durante uns anos e regresse agora vai, certamente, desejar regressar rapidamente ao limbo onde esteve hibernado, não acreditando na macacada que estes dois protagonizam sem que, acto contínuo, sejam depostos e levados para um hospital para malucos.

Mas o mundo agora está assim, de patas para o ar e a andar ao contrário e, portanto, já entrou na normalidade que aberrações destas estejam à frente dos seus países.

O que nos vale é quem ainda consegue divertir-se com eles. A rapaziada de 'A bad lip reading' saíu-se com mais uma e é a paródia do costume.

...

Sem comentários: