Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, maio 05, 2018

Vandalizar com sentido de humor


Inteligência é fundamental. Elegância é fundamental. Decência é fundamental. E muito mais coisas são fundamentais. 
Cruzo-me a toda a hora, por estas bandas e por outras, com pessoas que se acham o máximo, que desdenham tudo o que não bajule o seu pedantismo, pessoas que exibem a sua sabedoria, a sua estreita e coxa sabedoria, pessoas que da vida pouco mais conhecem que o seu bafiento umbigo. Geralmente a pessoas assim faltam muitas coisas e uma que logo sobressai pela ausência é o sentido de humor.
Gente que se acha o máximo mas que, à vista desarmada, exibe a sua falta de sentido de humor é gente que não vai longe. Invariavelmente tropeçam no seu fel e estatelam-se contra o espelho que têm como público. Uma lástima. Poderia ilustrar com casos concretos mas prefiro ignorar a publicitar.

Em contrapartida, pessoas há que, apesar de viverem momentos de dor ou perturbação, conseguem ver para além de e elevar-se até ao varandim de onde tudo se vê em perspectiva e, ao falarem, conseguem rir de si próprios, mostrando a grande dimensão da alma que os habita. Para o ilustrar, poderia aqui deixar o link para um extraordinário blog da autoria de alguém que se enquadra nesta categoria mas, claro, não o faço pois, apesar de adorar a sua criatividade e humor, respeito o que lhe vai na alma e não ia aqui referi-lo. 

Num dia agitado e complicado (mais um) e depois de ter aterrado aqui, a dormir, sem um pingo de energia no corpo, eis que, ao acordar, vejo que o meu amigo secreto que se esconde na programação do YouTube tinha coisas para me animar. E, de novo, juntando coisas que me agradam. Desta vez, graffiti e humor. Uma graça.


........................

Ao jantar perguntei quais as notícias do dia. Disseram-me: o Sócrates saíu do PS. Trocámos umas quantas palavras sobre o assunto. E, se calhar, era natural que eu agora aqui falasse nisso. Mas hoje não é o dia.

............................