Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, maio 15, 2018

Bruno de Carvalho: de que é que os sportinguistas estão à espera para correrem com a criatura?
Em actualização -- com comentários de dois Leitores


Caneco. Nem percebo nem gosto de futebol. Ou a Selecção está a jogar alguma partida decisiva e, aí, talvez eu consiga manter-me concentrada durante todo o jogo, mesmo não percebendo muita coisa ou está quieto. Não consigo. Distraio-me. Desligo.  

E se cá por casa e arredores se aprecia futebol. Olhem, ainda ontem à tarde, quando fui a casa do meu filho, já o do meio estava de boné com a pala para trás e cachecol do Benfica, a postos em frente da televisão e a chamar pelo pai. E, por volta das seis, já o meu filho me dizia que ou eu ficava lá ou saía porque o jogo estava a começar e ele não ia poder estar com despedidas depois do jogo começar. E os outros também igualmente vidrados no futebol, só que um no Sporting e outro agora no Porto. Mal entraram cá em casa, quiseram logo saber o paradeiro da bola de espuma para se porem a jogar futebol na sala. E, aqui na sala, não só jogos, resumos e até peixeiradas em forma de comentários (como neste preciso momento, na SIC N). Intragável.

Portanto, apesar de, por osmose, poder já estar douta na matéria a verdade é que, felizmente, me mantenho ignorante.

E é do alto da minha ignorância que afirmo: esta gente do futebol, dirigentes, comentadores doentes de clubite, claques e gente do milieu é tudo farinha do mesmo saco. Passados da cabeça, gente com gavetas e alçapões secretos, gente cheia de truques e esquemas. Mas apesar de ser tudo igual, a verdade, verdadinha, é que nunca vi coisa mais parva que este Bruno de Carvalho.

O que faz é inqualificável. Não se percebe se quer prejudicar o Sporting, se quer envergonhar os Sportinguistas. Ou se é, pura e simplesmente, um tipo que não atina. 

E só pasmo é por nos dias de hoje, com tantos anos de civilização que a humanidade tem obrigação de ter adquirido, ainda se admitir que uma instituição desportiva com um longo historial e supostamente bem frequentada, seja dirigida por um troglodita imaturo, um rapazola mal amanhado, um chico esperto encruado, uma coisa que não tem nem cu, nem pé nem bico. Pasmo, pá. Pasmo mesmo.

Não haverá nenhuma alminha sportinguista que se encha de brios e dê um passo em frente? Poças, pá. Alguém que se ofereça para ir para lá a ver se a malta corre de vez com aquela criatura, pá. Não se aguenta isto. Sempre casos, sempre palhaçadas, sempre crises, sempre boataria. Não se aguenta. Não há nenhum homem feito no Sporting para resolver isto?!


______________________

Entretanto, recebi um mail que me permito transcrever tal e qual me chegou (e só espero que seja verdade porque não gosto de estar a espalhar boatos). Mas como quem me escreveu é pessoa sempre bem informada, arrisco:
Embora concorde consigo no que respeita ao Bruno de Carvalho, convém não esquecer o essencial, não confundir a nuvem por Juno, ou seja, por muito caricato que esse imbecil seja, o caso do Benfica é MUITO mais grave. É um caso PENAL. De Tribunal. Do Ministério Público. O Patife do L.F. Vieira, o assaltante de camiões - foi acusado e preso nos anos 80 por roubar camiões - cometeu um sem número de crimes, desde manipulação de jogos, corrompendo árbitros depois de os chantagear, houve jogos que chegaram a ter 8 e 9 minutos de prolongamento (!!!!!) e depois lá vinha um golo, ou penalty a favor do Benfica. E foi assim que aqueles escroques chegaram onde chegaram e conseguiram o 2º lugar. O Benfica deveria sofrer o mesmo castigo que o Juventus aqui há uns 3 anos, quando foi mandado para a 2ª Divisão (hoje 2ª Liga, apalermadamente). Deveria descer de divisão e ali ter o justo castigo pelas porcarias que fez este ano (e nos aoutros, embora só agora, este ano, se fale disso). Hoje o Benfica é uma montra de corrupção. Nem mais, nem menos! 
Daí que, o tolo do BdC seja um "anjolas" ao lado do gangster do Vieira do Benfica.
É o que eu digo: este mundo do futebol é de susto. Puxa. Será que em todos os países também é esta indigência?

--------------------------

Entretanto, porque sou adepta do contraditório, transcrevo um outro mail, de Leitora que muito admiro, jurista de mão cheia (e registo a curiosidade já que o Leitor autor do que acima transcrevi é igualmente um reputado jurista).
Só para lhe deixar a nota que o SCP marcou um golo no 9º minuto do tempo de compensação de 4 (4!) minutos concedido pelo árbitro. Houve paragem de cerca de minuto e meio, pelo que, no máximo, o jogo deveria ter terminado aos 6 minutos, nunca 9. 
https://desporto.sapo.pt/futebol/primeira-liga/artigos/tondela-1-2-sporting-coates-teve-pulmao-para-100-minutos-de-joao-capela
Isto para lhe dizer que o e-mail que transcreveu ontem no blog é de um nível muito baixinho, se me permite a ousadia. Muito emotivo e pouco factual (embora acredite que venha de pessoa decente, mas no futebol todos temos aí 3% de Bruno de Carvalho...).  Nem sequer pretendo entrar em discussões, seja sobre prolongamentos ou corrupções, pois hoje em dia já não ponho as mãos no fogo por ninguém. No entanto, acho que não podemos defender uma coisa quando o tema arrasta as nossas emoções para um lado, por exemplo quanto à presunção de inocência do Sócrates, e defender outra quando não nos apetece. Por isso, até haver provas mais sérias, dou o benefício da dúvida ao Sporting no caso hoje vindo a público relativo ao andebol/modalidades. As gravações podem não ser mais do que um tipo qualquer a falar sozinho para um gravador que vendeu por meia dúzia de tostões as gravações ao CM. Ou podem ser algo muito sério. Já nem me pronuncio.
__________________

Tudo tristemente premonitório da vergonha de hoje em Alcochete 

1 comentário:

Smiley Lion disse...

Ora vamos lá desmontar a propaganda mentirosa com factos. João Capela deu 4 minutos de compensação na partida de ontem. É uma falácia dizerem que o jogo foi interrompido para assistência aos 93:40, razão pela qual João Capela teria apenas de dar mais 20 segundo de compensação. Ó meus amigos e o tempo de jogo que ficou por jogar entre os 90:00 e os 93:40 não conta?

Depois dos 90 minutos o jogo teve 6 paragens: Duas faltas onde os jogadores do Tondela impediram a rápida marcação das mesmas, dois cantos a favor do Sporting e dois pontapés de baliza de completo anti-jogo.

Dentro da totalidade dos 4 minutos de compensação (90:00-94:00) apenas foram jogados 1:29. Como é lógico, o árbitro da partida teve de dar compensação sobre compensação. A verdade é que o golo do Sporting surge aos 2:54 de tempo de jogo útil do minuto 90 em diante. Ainda sobrou um minuto que considerando os 10s para cada paragem de jogo de tempo médio dá ao árbitro razão total no tempo de compensação.