Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, abril 27, 2018

Coisas espertas


Acho muita graça a coisas parvas que outras pessoas fazem e não porque me ache incapaz de fazer coisas de tal calibre mas, justamente, porque, com alguma frequência, acho que podia muito bem ter sido eu a fazê-las.

De facto, não apenas sou despistada em relação às coisas mais simples do dia a dia como, perante algumas situações banais, constato com surpresa que não sei bem como resolvê-las e admito como admissíveis hipóteses que não lembram ao careca.

Estava, há bocado, a alienar-me, passarinhando por alguns sites de fait divers, quando no Bored Panda, dei com fotografias de coisas assim. Mostro-vos.

Uma coisa esperta


Esta, para não perder as chaves do cadeado, prendeu-as nele e, para ficarem mesmo bem seguras, fechou-o. Outra coisa esperta.


Uma moto4 muito bem amarradinha para não se escapulir. Amarradinha à jante... Coisa mesmo esperta.


Já muitas vezes temi estar numa situação do género desta aqui abaixo. Trago uma big caixa do IKEA e só quando me vejo perante a contingência de poder não caber no carro é que me atrapalho, pensando a quem é que hei-de ligar para vir em meu socorro. Mas esta abusou da falta de caco. Olhem bem o tamanhão da caixa... Coisa esperta.


Este doido aqui enfiado é que é demais (este doido ou esta doida?). Devia estar com uma valente bebedeira para vir aqui parar. Mas, na realidade, nem se percebe como conseguiu tal proeza. Coisa mesmo esperta.

_____________

Até já.