Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, maio 13, 2017

Trump pôs-se a jeito, atacando Colbert, e Colbert respondeu-lhe em grande estilo.
A que ponto chegou a bandalheira na presidência dos Estados Unidos para que uma coisa destas seja possível?


Tenho partilhado convosco o meu apreço por Stephen Colbert. O espanto, rejeição e desconcerto perante um presidente sem qualquer noção das suas responsabilidades transforma-se, em Colbert, em humor -- mas um humor desbragado, corrosivo, descarado, suculento, intrépido. 

Por isso, o período eleitoral foi épico para o Late Show e, tendo o sistema eleitoral americano confirmado que a maior aberração de que há memória à frente dos Estados Unidos, Colbert não tem dado tréguas. Ele goza, tripudia, imita, xinga, provoca Trump.


E Trump, um narcisista primário, em vez de se colocar acima do que se passa num programa de entretenimento, não. Uma vez mais, Trump pôs-se a jeito e comentou e desdenhou de Colbert e do seu programa.


Ora, com quem ele se foi meter. Era mesmo disto que Colbert estava à espera. Chamou-lhe um figo.

Vejam, por favor, que vale bem a pena.


Stephen Reacts To Trump Calling Him 'A No-Talent Guy'



______