Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, abril 05, 2017

Receita boa, saudável e económica para preguiçosos que não têm paciência senão para fazer torradas, coisa que é incompleta, monótona e que, ainda por cima, engorda





No outro dia falaram-me que se podem fazer refeições equilibradas, agradáveis, baratas, que alimentam sem engordarem, que se fica bem durante horas. Coisas simples. As chamadas receitas de caneca feitas no micro-ondas. Boas, por exemplo, para um pequeno-almoço ou para um jantar leve, depois de uma sopa, por exemplo.


Então, pensando nessa conversa, cheguei a casa com uma em mente. Fui direitinha à cozinha (isto depois de me descalçar, tirar colar, relógio, aliança e anel e, claro está, lavar as mãos) e fiz assim:

. Uma maça grandalhona, bem lavada, 2 minutos num prato de ir ao micro-ondas.

. Quando apitou, tirei-a de lá, já a tender para a maçã assada, abri-a ao meio para ter tirar os pequenos caroços, coloquei as duas metades com casca e tudo num copo misturador, juntei 2 ovos crus (obviously sem casca), talvez o equivalente a 1 colher de sopa de flocos de aveia e um bocado de leite magro (talvez um meio copo). Tudo a olho pelo que agora não sei dizer bem as quantidades. Com a varinha mágica misturei tudo bem.

. Coloquei a mistura, líquida, numa tigela de sopa de ir ao micro-ondas. Para aí uns 2 minutos ou 2' 20'', não sei bem, a olho.

. Retirei. Tinha solidificado e até podia ter desenformado.

. Se estivesse gulosa, teria colocado um bocado de chocolate preto em cima que, como aquilo estava quente, teria derretido. Ou podia ter posto um pouco de mel. Mas não estava gulosa, não pus nada.

. Coloquei apenas a tigela em água fria para arrefecer.

Digo-vos: gostei. Comi a seguir a uma sopa e a uma salada. Comi metade da tigelada.


O meu marido provou e disse que estava uma c-----. Mas comeu aquilo depois de ter jantado, já sem fome, e devia ir à espera de uma sobremesa doce. De qualquer maneira, até é um bocado doce já que a maçã assada lhe dá um toque doce. 

Mas ele é ele e eu sou eu. Eu gostei e recomendo. Mil vezes melhor, sob todos os pontos de vista, do que comer torradas ou coisa do género.

Hei-de fazer variantes com pera em vez de maçã, ou juntar amêndoa ou noz picadas. Ou, no fim, juntar uma lasca de queijo de cabra e talvez regar com mel e com um fio de vinho do Porto. Mas isto sou eu já danadinha para me pôr a improvisar, fazendo variações sobre o tema.

____________


______________

As ilustrações são de Robert McGinnis.
Uma jovem de nome Tiffany interpreta Hallelujah cantando para um poço. 

Encerra Yuja Wang

(E, se calhar, nada disto tem a ver com a receita mas, ora bolas, alguém esperaria que tivesse?)

___________

5 comentários:

João L. disse...

Batatas assadas no microondas: lavam-se as batatas com pele, cortam-se em gomos (em rodelas ficam moles), colocam-se molhadas num pirex, regam-se com um fiozinho de azeite e só umas (muito poucas) pedras de sal. Microondas no máximo e vai-se espreitando (para aí uns 10 min).

PS. Às tantas também dá com batata doce (de que a UJM é fã)

Um Jeito Manso disse...

Olá João,

Já sabe que eu seguir receitas à risca está quieto. Por isso, mal acabei de ler, já estava a pensar em fazer (batata doce, de preferência) mas salpicando-as também com orégãos ou, em alternativa, com alecrim.

Se quer que lhe diga, nem vejo já a hora. Adoro batatas. Ou cozidas e temperadas com azeite, ou assadinhas (por exemplo, cozidas ao de leve e depois postas no forno com azeite e umas lasquinhas de bacon, a tostar).

Mas essa sua receita no microondas é fácil e deve ser mesmo bela.

Gracias. E bon apetit, João.

bea disse...

Pode ser que a sua receita de maçã e ovos seja muito boa e dietética e tal, mas não deu vontade nem de experimentar. Aprecio torradas fora da preguiça culinária. Mas pronto, foi uma boa tentativa de ajuda ao sector.

Marieta Pinho disse...

acompanho o seu blog.as minhas palavras ditas encontram eco no q escreve.eu sou insuficiente para fazê-lo.gostava de lê-la sobre o "comovente" discurso recente de António Lobo Antunes a propósito de um prémio da Sociedade Portuguesa de Autores.Pede ao Sr. Barata para livrar-se do cancro...uma p---a.Sou doente oncológica e vejo o cancro como um verme q me quer devorar antes de tempo.Não intendi a comparação, presumo q o problema seja meu e a minha falta de cultura me impeça de compreender um hipotético Nobel. Ajude-me neste dilema com a sua sabedoria e pragmatismo.bjs.

Um Jeito Manso disse...

Olá Marieta,

O cancro é um verme horrível. É um verme que quer devorar as pessoas antes de tempo. Quando a minha mãe, no dia em que foi fazer exames, me ligou, a voz trémula, a pedir que fosse lá a casa, que havia coisas a combinar, eu fui o caminho todo numa ansiedade que me estrangulava. Depois, quando vi a minha mãe, aflita, sabendo que tinha o tal verme dentro dela, senti tanto medo, tanto.

O Lobo Antunes já vai no 3º cancro. Tem conseguido vencê-los. Cada vez há mais pessoas com cancro e cada vez há mais pessoas que o vencem. Há que acreditar e manter a força para o vencer. Espero que a Marieta não baixe os braços, que acredite que vai viver muitos e bons anos.

Acho que o Lobo Antunes simplesmente quis insultar o cancro do Sr. Barata. Podia ter dito que o cancro era um estupor, um filho da mãe. Chamou-lhe p... se calhar para não chamar coisa pior.

O que retive sobretudo no discurso foi a solidariedade, o companheirismo de Lobo Antunes para com o Sr. Barata. Ele sabe aqueilo pelo que o Sr. Barata está a passar. Quis mandar-lhe um abraço, mostrar o seu afecto.

O afecto é importante nestas alturas difíceis. Daqui lhe envio o meu, Marieta. Ponha-se boa e venha cá dizer-me que deu cabo do verme. Ele não há-de ser mais forte do que a sua vontade.

E eu não tenho sabedoria nenhuma, Marieta, tenho é descaramento. Aventuro-me pelos assuntos.

Não sei se respondi ao que me pediu. Mas espero que sinta que vai daqui um abraço e votos de melhoras. Esse filho da p... desse verme não vai levar a melhor!

Dias felizes para si, Marieta.