Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, abril 23, 2017

Queremos o Relvas!
Queremos o Relvas!
Queremos o Relvas!
Queremos o Relvas!
Queremos o Relvas!



Ele é o inteligente, o presciente, 
Ele é o bom cantor, o ex-doutor, 
Ele é o ladino, o bom latino, 
Ele é o sedutor, o trepador, 
Ele é o topa a tudo, o vale tudo, 
Ele é o ex-futuro banqueiro, o lampeiro, o aventaleiro,
Ele é o paridor do láparo, o educador do láparo, o candidato a enterrador do láparo
 ... ele é... 
... ele é... 
... ele é o Relvas!

Relvas!
Relvas!
Relvas!



Miguel Relvas regressa e desafia Passos com primárias no PSD


E regressa faceiro, descarado, igual ao que sempre foi. Doutor da mula ruça e do rabo pelado, a ele não há quem lhe faça o ninho atrás da orelha: diz o que lhe parece que o ar do tempo pede, mesmo que isso não tenha nada a ver com a verdade. Ele está por trás do pano, a mexer as marionetas e a dizer-lhes as falas. Teatrinho ou palhaçada da grossa, tanto faz para o grande artista da televisão e das cassetes piratas. Feito santinho, apaga a história do partido e dele próprio, e qual aparição -- sorry: 'visão imaginativa'! -- ei-lo que regressa pela mão do Expresso, conforme anuncia o DN:
"Está na hora do meu partido, que nunca foi um partido instalado nem com dirigentes dependentes da vida política para viver, encarar este debate sobre as primárias". A frase é de Miguel Relvas, o ex-braço direito de Passos Coelho que assume o regresso à vida política com um desafio ao PSD: "está na hora" de discutir primárias no partido. 

Ao Expresso, o antigo ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares de Passos Coelho - que foi fundamental para a eleição do líder do PSD em 2010 - disse que o debate das primárias tem de ser feito o mais rapidamente possível, apesar de saber que o líder do partido não tem a questão como prioritária.

Esta semana, Miguel Relvas surgiu ao lado de Luís Montenegro, tendo elogiado o líder parlamentar dos sociais-democratas como "um dos rostos do futuro" do partido. (...)


À semelhança do que fez com o ressabiado láparo, estará Relvas a preparar-se para ser a mão atrás do arbusto de onde emanará, vitorioso, o joker e irmão Montenegro?

Ah, a falta que o Relvas me faz.. Farta, farta, fartinha da sensaborice deste PSD do láparo e da pinókia, gente façanhuda e ressabiada, sem graça. 


E o Relvas surgiu perto do 25 de Abril... Isto promete. Tê-lo-emos a cantar a Grândola Vila Morena...? Tomara que sim. Ah, o que eu gostava de o ver outra vez a exibir os seus fantásticos dotes vocais.


Relvas: canta! canta! canta! canta!


Ah, que contente estou com o regresso do nosso fofo Vai-Estudar-ó-Relvas!


..............

Como é bom de ver, as imagens provêm da inesgotável arca do extraordinário We Have Kaos in the Garden

________________

Um bom dia de domingo a todos!

______________________

1 comentário:

bea disse...

Ainda que essa miséria humana já tenha aprendido a letra, não é menos ofensa ao espírito de Abril.