Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, fevereiro 09, 2017

Preparação para o S. Valentim
segundo os sábios conselhos da vossa valentona Sta UJM


Depois do post abaixo, notoriamente impróprio para os Leitores eruditos que procuram consolo diário por estas santas paragens, teria que vir algo de contido para limpeza da aura (ou da alma -- vai dar ao mesmo, acho eu) dos muitos que se terão sentido defraudados.

Portanto, cá está.
Enquanto para aqui me estarreço, que é como quem diz, com um filme bizarro na RTP 2 (filme ou série?) que me mostra sexo explícito de todas as maneiras e feitios, tento abstrair-me do contexto, que é como quem diz, e, com um olho no burro e outro no cigano, que é como quem diz, ponho-me a navegar por onde não se fale no tema requentado das pafianas criaturas que encalharam no affair Centeno & Domingues. E, tirando isso, por todo o lado, trumpetadas e preparativos para o São Valentim.
Se eu tivesse espírito científico, coisa que sou capaz de não ter, ia investigar que santo é este que se globalizou desta boa maneira. Quando eu era menina e moça  não tenho ideia nenhuma de se andar com estas frioleiras de presentinhos e jantarinhos de Dia de Namorados que, ao que parece, é sponsorizado pelo transnacional S. Valentim. Agora é isto. Everywhere. TINA.

E então, dei por mim a pensar no que é que eu, se não fosse uma sedutora de nascença, tentaria aprender para agradar a alguma putativa vítima.


E o que me ocorreu é que nada melhor do que uma aula prática leccionada pela Drª Dita von Teese. Portanto, attention, please, Leitoras mal humoradas: esta é para vocês.

How to be sexy with Dita von Teese





:::::::::::::::::::::::::::::::

Por outro lado, e agora é aos ilustres cavalheiros que me dirijo, muitos são -- e desculpar-me-ão o plebeismo -- uns calhaus, uns maçadores, charme = zero, incapazes de arrancar um sorriso a uma lady, incapazes de lhes despertar no coraçao a predisposição para o indispensável french kiss. A esses e também aos que gostam de poesia mas a declamam como se estivessem no século passado em cima do palco do D. Maria II ou a despejam com ar de quem está a fazer um monumental frete, aqui vai uma outra aula prática: como dizer um poema bem escolhido de uma forma convincentemente sexy.


Estou certa que, com um look devidamente composto, com uma voz sedutoramente colocada para dizer o incontornável 'to his coy mistress', não haverá demoiselle, por tímida ou empedernida que seja, que não caia nos deliciosos laços do amor.

Super sexy man recites 'To his coy mistress',  Andrew Marvell





::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Finalmente, para as descadeiradas donas de casa congénitas que não abdicam do desagradável outfit doméstico 'rolos na cabeça + bata' e para os sebentos galãs de bairro, uma outra aula prática: como conseguirem transformar-se num casal apresentável e apto para um tango a preceito depois de andarem anos a meterem medo um ao outro.


A vossa atenção, s'il vous plaît. Ver do princípio ao fim para poder imitar como deve ser.

Tango para esperançosos casais à partida muito mal jeitosos




_____

Conselho final a todos:
Vão tentando reproduzir tudo o que viram. Step by step. Ok? Vocês conseguem.

_____

Caso pretendam aulas práticas de outras disciplinas, já sabem, é só pedirem. Claro está que este é um blog de família pelo que não vale a pena esticarem-se ou atirarem-se para fora de pé. Seja como for, se me chegar à alembradura alguma matéria relevante para o cabal sucesso do já não muito distante dia, cá estarei para contribuir para a vossa felicidade.

E, entretanto, aviso que a parte de cima do post que se segue tem graça e recomendo que entrem no site das trumpetadas mas, mal estejam aviados daí, deverão fechar os olhos e não ver o que se segue. Avisei.

................

Sem comentários: