Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, novembro 29, 2016

Gente verdadeiramente inteligente


Cada vez mais aprecio gente genuinamente inteligente. É rara gente assim.

Eu não devia dizer uma coisa destas mas o que me vale é que isto é anónimo. Que dia o de hoje! Caraças. 

Acreditem ou não, cheguei a casa às dez da noite, acreditem ou não, tive uma reunião que durou oito horas seguidas. E, acreditem ou não, chegada aqui ao computador depois das onze da noite, são coisas como as que aqui partilho convosco que me mostram que, por difícil que por vezes seja de acreditar, ainda há gente inteligente à superfície da terra.

E, note-se, quando digo isto, incluo-me no naipe alargado de gente pouco inteligente porque, se cumprisse os mínimos, outro galo cantaria e a minha vida seria outra.

Bem. Adiante.

A televisão estava nos Prós e Contras. Fiquei com os cabelos em pé. Já não consigo ouvir aquela gente. Falava o rapazelho do CDS, aquele que já foi secretário de estado não sei do quê. Era o que me faltava depois de um dia como o que tive ainda ter que ouvir estes meninos velhos com a cabeça cheia de tralha sem uso possível.


Agora estou a ver nem sei o quê, parece coisa científica,. Olho sem atenção. Vejo gente que me parece civilizada. Fotografia. Parece que falam de Carlos Relvas. Fica aqui. Palavras assim fazem boa companhia.


De manhãzinha, quando ia trabalhar e quando ainda julgava que ia ter um dia normal, ocorreu-me que hoje iria escrever sobre o papel do jornalismo nos dias que correm. Mas agora não consigo, só me apetece falar de gente inteligente.

Vejam estas respostas fantásticas. Ah como eu gostava de lidar, de manhã à noite, com gente assim...


E para quem gosta de matemática...? Até dei uma gargalhada com esta aqui abaixo.


E esta? Pedia-se para desenhar uma linha para a resposta correcta. O máximo.


E, já agora, uma musiquinha num ambiente igualmente criativo e animado. 
Que entrem os meus amigos OK Go com The One Moment.


_______

1 comentário:

bea disse...

Esta gente dá cabo de tudo. Olha a bodega que fica depois de cantarem. Espero bem que não os deixem sair sem fazerem a limpeza.