Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, setembro 22, 2016

Quantos são? Quantos são?
(Tanta gente a bater....)
Achavam que me ficava...?
Não me apetece mas, ok, eu bato no PS.
(Não se entusiasmem porque só versejei a propósito do PS para parafrasear o O'Neill)
Mas, ok, já vou responder aqui aos vossos comentários.


Bolas que são mesmo maus. Eu aqui tadinha, chegada a casa às nove da noite, cansadinha, danadinha para dormir um bocadinho e depois vir falar de destinos de férias consoante os signos do horóscopo e... tanta gente aí a bater, a pontapear. Isso faz-se?
A esta hora já eu estou aqui abalada, triste, prostrada, tanta gente a bater numa senhora de idade, tão boazinha eu e a ser tratada assim. Não vale. Palavra que não esperava tanto desamor. Porque é que são tãos maus?
Mas ok, está bem, se é isso que querem, aí vou eu. Quantos são? Chego para todos!


Só me está a aperrrear uma coisa: parece que a cachopa Mortágua deu uma entrevista e deve ter dito mais uma série de coisas boas e eu a milhas. Mas não faz mal. Falo do que vocês aí, seus marotos e marotas, disseram.

Mas esperem um bocadinho que, se é para ser uma cena de tareia, então tenho que me ir aperaltar para a situação. Ou julgavam que me ia deitar aqui no chão, esfarrapada, para me vocês me agredirem mais, esquerda caviar e mais não sei o quê...? Ná. Aqui a UJM já sabe que quem vai à guerra dá e leva. Mas uma coisa um a um está bem... agora eu sozinha contra um esquedrão tão letal como são vocês aí todos, isso aí é diferente. Tenho que ir à procura da toilette certa, quiçá até de música de fundo.

Portanto, já cá volto, ok?

Mas vocês não se acanhem. Podem mandar mais brasa. Desabafem à vontade, atirem sapatos, o que quiserem. Estejam à vontade. Já sabem que chego para todos. Mas se quiserem atirar flores ou soprar beijinhos na palma da mão... também pode ser.

Entretanto, enquanto não venho, podem deleitar-se com este fantástico momento musical:



....

Sem comentários: