Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, outubro 01, 2016

Despe-me


Houve um tempo, e não muito longínquo, em que os vídeos de 'o primeiro beijo' se multiplicavam em todas as variantes possíveis (entre desconhecidos, entre colegas de faculdade, entre embriagados, etc). Depois surgiu a ideia de pôr desconhecidos a despirem-se. Não passando ao lado do que é trendy, o UJM disso aqui deu conta.


Por curioso que possa parecer, nestas 'cenas', a química entre os pares parecia nascer espontaneamente. Vendo estes filmes, quem advoga que a dificuldade de relacionamento é a norma ficará, certamente, desconcertado. Parece não haver reservas, barreiras. Um em frente do outro e a coisa acontece.

Pois bem, isto a propósito do seguinte: aqui chegada, abro o youtube para ver o Stephen Colbert e o youtube sugere-me um outro vídeo. À partida nem liguei, pareceu-me um de entre esses todos idênticos. No entanto, logo a seguir reparei que ali se anunciava paródia. Claro que, assim sendo, já me despertou interesse. 

E tem graça.

Diz o autor:
I asked strangers to undress each other and get in bed. Nothing else. Well...there was one more thing, but...well, you'll see. Oh yeah, no rules.

Undress me, baby. Despe-me, vá lá.



Moral da história: cuidado com os engraçadinhos que lançam desafios 'giros'.

____

2 comentários:

Rosa Pinto disse...

Viva a barra!

bea disse...

Está formidável. Afinal as mães são mesmo assim, cada uma faz um género diferente. Mas gostei da que quis logo o boletim escolar completo. Por causa das coisas. Bom, a que se queria despir também não estava mal:).