Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, julho 01, 2016

Viva Portugal!
Renato Sanches duas vezes, Ronaldo, João Moutinho, Nani, Quaresma e Rui Patrício - parabéns!


Estamos nas meias-finais. Ainda não foi desta que Fernando Santos pôs a jogar o Bruno Alves mas, enfim, tenho que me abstrair disso e fazer o que é devido: festejar!

Pela primeira vez vi Renato Sanches em acção e aqui publicamente retiro aquilo da falta de testosterona: que raça tem o puto, raça de guerreiro! Que raça! Que raça! E que graça! E que fantástica energia!


E o Ricardo Quaresma. Com que frieza e segurança avançou para a vitória. Um felino pronto a atirar-se à jugular do adversário.

E Rui Patrício. Que nervos de aço. 
Escuso de dizer que me levantei da minha posição reclinada e, com muita convicção, disse: 'Defende Patrício' - e ele defendeu. E juro que estou a falar verdade. Aliás, há testemunhas. Mas, pronto, coincidência. Melhor: mérito, mérito dele.
E os outros. E o beijo na bola de Cristiano Ronaldo. Gostei. Tal como gostei de vê-lo a espreitar a marcação do colega. Muita emotividade nestes gestos.

E, com a minha quase nula sabedoria na matéria e apesar de não ter visto grande parte do jogo, ouso eleger como reis deste jogo Portugal-Polónia justamente Renato Sanches e Rui Patrício. Penso que a vitória se deve sobretudo a eles: ao primeiro porque marcou dois golos e ao Rui Patrício porque defendeu um penalti.



PS: De qualquer forma, contem comigo para os momentos decisivos na meia final. Cá estarei para, da minha bancada doméstica, enviar uma energia suplementar a quem sentir que dela estiver a precisar. Claro que isto é uma etapa de cada vez. Se passarem, não desgrudarei da frente do ecrã antes de eles ganharem. Mas sobre isso falaremos depois do próximo jogo. Vale?

PS2: Diz o meu marido: com excepção do Renato Sanches, todos os que marcaram penaltis bem como o Rui Patrício jogaram no Sporting (e, está ele em crer, aí foram formados)


Mas, pronto, não é hora de falar em clubes mas na selecção - digo eu. Mas percebo o orgulho dele, sportinguista de gema.

PS3: Recebi agora um sms do meu filho que acaba com um viva a Portugal. E eu também acabo este post da mesma maneira como o comecei: viva Portugal!


___

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma fantástica sexa-feira, com tudo a que V. têm direito.

---

1 comentário:

Pôr do Sol disse...

È isso mesmo, Viva Portugal!
Acabou assim o dia com mais uma vitoria, bem suada. Valha-nos o futebol.

Hoje de manhã saí contrariada para uma consulta, vou sempre contrariada para as consultas no hospital. Agora penso, que ingratidão a minha, pois sou sempre bem atendida e até acarinhada. Mas saí assim e esqueci-me do livro que ando a ler, já sem grande interesse, mas detesto deixar livros a meio.

Procurei então um jornal que me ajudasse no tempo de espera. Ao passar os olhos pela vasta oferta, detive-me numa noticia que me lembrou a velha anedota do Bocage.

Um ucraniano comercializa latas de AR ABENSOADO DO SANTUARIO DE FATIMA. Era só o que nos faltava.

Já me trouxeram agua do rio Jordão, areia do Saará e até rocha da Islandia, mas ar? Enlatado?

Bocage, quando lhe propuseram compra identica, ofereceu o "seu" ar e respondeu, agora pinta-o de amarelo às riscas.

O Mundo está louco ou eu sem visão de marketing.