Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, março 11, 2016

Receitas de amor para mulheres tristes
- [2º de Dois Posts]


Depois das receitas do post anterior, prossigo a minha sessão de auto-ajuda.



Mas que cansaço, não tem um minuto. Mentiras. O que não tem é forças para pensar a vida, calma para sentir como corre.

Quando ele não tem tempo, quando ele trabalha muito e mede os segundos como outros medem as horas e os dias, quando é incapaz de se sentar a conversar por um instante, sem ansiedade, não acredites nele. O trabalho é o esconderijo que os homens encontraram para não viverem segundo um rotmo mais humano e decente. É a maneira que têm de estar sós sem terem de dizer que querem estar sós.
____


Nas tardes de chuva miúda e persistente, se o amado estiver longe e te afligir o peso invisível da sua ausência, corta da tua horta vinte e oito folhas novas de erva-cidreira e põe-nas ao lume num litro de água para fazer uma infusão. Quando a água ferver deixa que o vapor te molhe as polpas dos dedos, e mexe-a três vezes com uma colher de pau. Tira-a do lume e deixa-a repousar dois minutos. Não lhe deites açúcar, bebe-a sorvo a sorvo, de costas para a tarde, numa xícara branca. Se ao chegares a meio do litro não notares um certo alívio atrás do esterno, aquece-a outra vez e deita-lhe duas colheres de pão de açúcar ralado. Se ao fim da tarde persistir a depressão, podes ter a certeza de que ele não voltará. Ou então voltará noutra tarde e já muito mudado.

____

Estas receitas tal como as do post acima fazem parte do livro 'Receitas de Amor para Mulheres Tristes', um livro da Quetzal com tradução de Pedro Tamen.


As fotografias mostram a bela Sophie Marceau. A canção é Maumariée por Serge Reggiani.

_____

E agora, para algo completamente diferente, desçam por favor para lerem sobre a empresa Gaianima, sobre as manobras e bastidores do bas fond laranja envolvendo algumas das mais carismáticas figuras pàfianas e, de caminho, repescando a Madame-PSD Cristina Ferreira (senhora que, por sinal, consta de um post antigo que nas últimas horas atingiu um número de visitas que me surpreende, para cima de 1.500 à hora a que escrevo)


Sem comentários: