Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, novembro 19, 2015

Os Anonymous estão em guerra contra o Estado Islâmico. Afinal, se calhar, não são os 'idiotas' com que os terroristas gozaram. A 'Operation Isis' ou 'Operation Paris' está em curso e o os resultados já são palpáveis. Quem com ferros mata, com ferros morre.



We are anonymous.

We are legion.

We do not forgive.

We do not forget.

ISIS... it is too late to Expect Us.


Sabido que a internet, nomeadamente através das redes sociais, é por onde os desalmados bárbaros arregimentam os novos fiéis e onde se comunicam e onde exibem os seus diabólicos feitos, foi com alguma satisfação que li que, logo a seguir aos atentados de Paris, sexta feira 13, os Anonymous declararam guerra ao chamado Estado Islâmico. Já antes o tinham feito e já antes tinham perseguido as contas ligadas ao ISIS. Mas desta vez a ameaça foi de uma tal determinação que não restam dúvidas de que os hackers unidos vão ser implacáveis até ao limite. As palavras foram firmes na denúncia da maldade imperdoável dos actos terroristas e nas ameaças: não lhes darão tréguas, não suportarão mais que continue o terror sobre inocentes. Persegui-los-ão até onde os membros do auto-proclamado Estado Islâmico estiverem.

Perante isto, os facínoras gozaram, perguntaram que é que os 'idiotas' poderiam fazer. Afinal eles é que têm as armas, eles é que têm o dinheiro do petróleo, eles é que têm fiéis dispostos a morrer por qualquer coisa. O que é um bando de hackers pode contra isso?

Os Anónimos reagiram, não gostaram de ser tratados com este desprezo. Uniram-se e, em força, mais do que antes tinham já feito, têm varrido a internet. Varrido.

As notícias começam a dar conta do que já conseguiram:
According to a report in Foreign Policy, Anonymous has had success, bringing down 149 websites, flagging more than 100,000 Twitter accounts and reporting a further 5,000 propaganda videos.

Um vídeo publicado há pouco (mais concretamente às 21h de dia 18/11/2015), no conta oficial de youtube dos Anonymous, dá conta dos seus avanços. Das contas de twitter sinalizadas, 20.000 já foram abaixo. E avisam que tratarão os terroristas como vírus, eliminá-los-ão da internet. Não haverá lugar seguro, online, para os terroristas.

Anonymous - A Operação Paris continua



It is time to realize social media is a solid platform for ISIS's communication as well as neutering there ideas of terror amoung youth, but at the same time social media has proven that it is an advanced weapon. We must all work together and use social media to eliminate the accounts belonging to terrorists. More than 20,000 Twitter Accounts belonging to ISIS were just taken down by Anonymous. You can find a list of all the Twitter Accounts in the description. This is only the beginning.
ISIS; we will hunt you, take down your Sites, Accounts, Emails, and expose you... From now on, no safe place for you online...You will be treated like a virus, and we are the cure.

E a comunicação social começa a dar o destaque que estas notícias merecem. Não tenho dúvidas de que isto vai desestabilizar a organização e os métodos dos infra-humanos do ISIS e que esta falta de 'rede' vai ajudar, e muito, ao enfraquecimento daqueles bandidos.

Se a internet tem sido a via aberta que os tem ajudado, pode ser que seja agora, por essa mesma via, que lhes chegue uma feroz perseguição que leve à sua desorientação, sendo mais fácil pôr-lhes fim.
...

E agora, se me permitem, para um ambiente tranquilo, desçam até ao post seguinte. 
É um outro comprimento de onda.

 ...

Sem comentários: